Menu
sexta, 17 de setembro de 2021
Cidade

Oficina discute normas sanitárias e ambientais para empresas em São Carlos

01 Jul 2010 - 08h38Por Redação São Carlos Agora

O prefeito Oswaldo Barba participou nesta quarta-feira (30) da abertura da oficina de trabalho “Incubadoras de Empresas e Regulação Sanitária” que se encerra nesta quinta-feira (1º) no teatro Florestan Fernandes, na UFSCar. O evento discute normas sanitárias e ambientais para micro e pequenas.

Participam da oficina o diretor da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Clayton Campanhola, o diretor da Anvisa, Dirceu Barbano, o coordenador geral da Secretaria de Ciência e Tecnologia, José Coutinho do Nascimento, a representante do Sebrae Nacional, Ana Lucia Moura, a representante da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Empreendedores (Anprotec), Kátia Aguiar, a professora docente da UFSCar, Roseli Ferreira da Silva, representando o reitor Targino Filho, o ex-prefeito Newton Lima, membro do Conselho Consultivo da Anprotec, entre outras autoridades.

O seminário está sendo realizado pela Anvisa em parceria com o Sebrae e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) com o apoio da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Prefeitura de São Carlos e UFSCar. O objetivo é conhecer os aspectos legais e operacionais da área de atuação da Vigilância Sanitária, promover e ampliar o intercâmbio de informações no segmento das incubadoras de empresas na área de saúde e identificar etapas que contribuam para a consolidação do processo e a viabilização da produção das micro e pequenas empresas na área de saúde.

O diretor da Anvisa, Dirceu Barbano, explica que as empresas incubadas representam o meio pelo qual as universidades, os pesquisadores e os professores conseguem levar produtos desenvolvidos nas pesquisas para o mercado onde nem sempre conseguem se colocar diante das normas sanitária e ambiental. “O seminário visa discutir exatamente quais têm sido as implicações da regulação sanitária nessa capacidade delas inovarem e colocar os produtos no mercado levantando problemas e soluções e São Carlos foi escolhida por ser um exemplo claro de produção de ciência, novos produtos, onde as incubadoras tem um papel importante”, ressalta Barbano.

O prefeito Oswaldo Barba ressaltou que a oficina tem tudo a ver com a vocação natural da cidade que é ciência e tecnologia. Barba lembrou que a cidade possui 1 pesquisador /doutor para cada 170 habitantes, dois Parques Tecnológicos e vai implantar – com recursos de R$ 12 milhões dos ministérios da Saúde, Ciência e Tecnologia e Prefeitura no o Parque Ecotecnológico Damha –, o Centro de Inovação e Tecnologia em Saúde (Citesc). “O objetivo é atrair empresas que trabalham no setor da Saúde a produzirem em larga escala os projetos de desenvolvimento científico e inovação tecnológica, que são pesquisados nas universidades” explicou o prefeito.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias