Menu
sábado, 15 de maio de 2021
Cidade

Número de empregos volta a subir em São Carlos

18 Out 2012 - 12h22
Gráfico de Admissão e Demissão dos nove primeiros meses de 2012 em São Carlos (Gráficos: Tiago da Mata / SCA) - Gráfico de Admissão e Demissão dos nove primeiros meses de 2012 em São Carlos (Gráficos: Tiago da Mata / SCA) -

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) registrados no mês de setembro em São Carlos.

Entre admissões e demissões, a cidade teve um saldo positivo de 867 empregos. Na micro região (Analândia, Descalvado, Dourado, Ibaté, Ribeirão Bonito e São Carlos) o saldo é positivo com 685 empregos: foram 3.983 admissões e 3.298 demissões.

Comparando o mês de setembro com o mês de agosto, houve um aumento de 15% no número de empregos em São Carlos e neste mesmo período registrou uma leve queda de 1% no número de demissões, fechando assim com um saldo positivo no número de empregos..

Com a chegada do final do ano, época que movimenta a economia e alavanca as vendas, as empresas começam a contratar mais e a demitir menos. Os setores de comércio e serviços são os que mais contratam.

O setor que mais empregou durante o mês de setembro em São Carlos foi o de serviços com 1.460 admissões, foi também o que mais demitiu com 946 desligamentos.

Em segundo lugar vem o setor do Comércio com 861 admissões e 696 desligamentos, e em terceiro vem o setor de Indústria de Transformação com 622 admissões e 428 desligamentos.

http://media.saocarlosagora.com.br/uploads/empregosetsc3-620288.jpg

http://media.saocarlosagora.com.br/uploads/empregosetsc2-300700.jpg Confira a movimentação de empregos em São Carlos:

- Das 3.390 admissões registradas, apenas 248 foram de pessoas que estavam ingressando pela primeira vez no mercado de trabalho, em quase sua totalidade, jovens de 16 a 18 anos.

Outras 2.967 foram de reemprego e 157 por transferência. Devido a preparação para o movimento de final de ano, os contratos de trabalho com prazo determinado aumentaram de forma significativa. Em agosto foram 25 contratos, já em setembro o número subiu para 174, um aumento de 600%.

- Dos 2.523 desligamentos, ou demissões, 1.116 foram de dispensas sem justa causa e apenas 48 com justa causa.

Outras 879 fora a pedido do empregado, 100 por término de contrato, 374 por término de contrato com prazo determinado e 135 transferências. Foram registrados ainda 6 casos de desligamento por morte.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias