Menu
segunda, 16 de dezembro de 2019
Saúde

Novo ambulatório do Hospital Universitário atende população em situação de rua de São Carlos

22 Jul 2019 - 10h35Por Redação
Novo ambulatório do Hospital Universitário atende população em situação de rua de São Carlos - Crédito: Edgar Fabricio CCS-UFSCar Crédito: Edgar Fabricio CCS-UFSCar

No início deste mês de julho o Hospital Universitário "Prof. Dr. Horácio Carlos Panepuucci" (HU) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) deu início às atividades do ambulatório Acolher, destinado ao atendimento de pessoas em situação de rua da cidade de São Carlos. A iniciativa conta com parceria do programa Consultório de Rua, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

De acordo com Meliza Goi Roscani, Chefe da Divisão da Gestão do Cuidado do HU e professora do Departamento de Medicina (DMed) da UFSCar, "o principal objetivo do ambulatório é atender pessoas com alta vulnerabilidade social, ou seja, moradores de rua e também de abrigos, asilos e casas de repouso, que estejam sob gestão específica ou em parceria com as secretarias municipais de Cidadania e Assistência Social ou da Saúde e que necessitem de um atendimento de saúde mais especializado".

O Acolher iniciou suas atividades no dia 3 de julho, com consultas sempre às quartas-feiras, no período da tarde. São cerca de oito atendimentos por dia, sendo quatro pré-agendados e quatro em caráter de urgência encaminhadas a partir do Consultório de Rua, que oferece atendimento às quartas-feiras de manhã, próximo à Rodoviária de São Carlos. "As urgências são encaminhadas para atendimento no Acolher no mesmo dia à tarde. Havendo necessidade, podem ser agendadas consultas extras", complementa a Chefe da Divisão da Gestão do Cuidado do HU.

A ideia de criar o ambulatório surgiu depois de visita feita por Ana Cecilia Lessa, médica preceptora do HU, Silva Gama Chachá, docente do DMed, e Claudia Paiva, assistente social do Hospital, à Comunidade Missionária Divina Misericórdia de São Carlos, que atende a população de rua da cidade. "Elas identificaram que, apesar de todo o cuidado já oferecido, alguns pacientes com alta vulnerabilidade social precisavam de atenção médica e atendimento individualizados, feitos por uma equipe multidisciplinar", relata Roscani.

Considerando essa demanda, houve um alinhamento do HU com a Secretaria Municipal de Cidadania e Assistência Social e com o programa Consultório de Rua para a promoção de atendimentos periódicos a esse público. "O Consultório de Rua é composto por profissionais multidisciplinares e da Enfermagem; o que o HU está oferecendo é um atendimento médico especializado, complementar ao cuidado já ofertado", explica a Chefe da Gestão do Cuidado do HU.

Formada na primeira turma do curso de Medicina da UFSCar, a médica Ana Cecilia Lessa, idealizadora e responsável pelo atendimento no Acolher, destaca que "a proposta do ambulatório é garantir às pessoas em grande vulnerabilidade social um cuidado longitudinal, ou seja, um atendimento como fonte regular de cuidado, para as doenças já existentes e também como forma de prevenção".

De acordo com Meliza Roscani, muitas dessas pessoas estão em situação de risco para doenças sexualmente transmissíveis; outras sofrem com enfermidades que podem ser diagnosticadas precocemente, como a tuberculose; algumas precisam tratar infecções e feridas; ou demandam ajuda para vencer vícios, como de bebida alcoólica. Lessa conta que também já foram observadas muitas demandas relacionadas à Saúde Mental e à assistência social. "A psiquiatra Juliana de Almeida Prado, do HU, auxilia nesses atendimentos, além da intervenção das assistentes sociais Claudia Paiva e Maria do Carmo Lourenço. Dependendo do caso, são solicitados exames específicos e feitos encaminhamentos para outras especialidades no próprio HU, sempre por meio da Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de São Carlos", diz a médica responsável.

Júlio César Fernandes dos Santos, 45 anos, já foi atendido no Acolher e se surpreendeu com o cuidado recebido. "Aqui o atendimento é rápido, a médica é amável, prestativa e quer saber tudo o que a gente sente. Agradeço pela atenção dada a todos nós. Hoje tive a oportunidade de estar aqui para resolver o meu problema de saúde [ele tem uma lesão no braço] e sei que essa é uma chance de poder cuidar da saúde daqui para frente", diz o paciente.

Roberto Ferrari Júnior, Pró-Reitor de Extensão da UFSCar, destaca a importância do HU ampliar os atendimentos com esse novo ambulatório de relevância social. "Com esse projeto o HU está contribuindo para a melhoria do sistema de saúde da região, e na formação dos nossos alunos, tanto na formação do profissional tecnicamente competente, como na formação de profissional consciente do seu papel na sociedade. A Universidade quer formar profissionais comprometidos com a transformação da sociedade", afirma ele.

De acordo com Meliza Roscani, o Acolher colabora com o atendimento à saúde de São Carlos, pois atende a população socialmente vulnerável, muito discriminada e afastada dos cuidados em saúde. "São pessoas em contexto biopsicossocial muito complexo, e que precisam de uma atenção maior não só das equipes de saúde e cidadania, mas de toda a sociedade", conclui. A perspectiva é fortalecer os vínculos do HU com outros órgãos, como a Secretaria Municipal de Educação, para que o atendimento a essa população possa ser cada dia melhor, nas diferentes áreas.

A TV UFSCar também produziu reportagem sobre o assunto. Assista em https://bit.ly/2YmvDtP.

ATENDIMENTO NO ACOLHER

Para atendimento no ambulatório do HU, o paciente deve ser encaminhado pelo Consultório de Rua, que faz a triagem inicial. Os pacientes também podem ser encaminhados por médicos de Unidades Básicas de Saúde ou de Pronto Atendimento, caso seja identificada a necessidade de atendimento periódico.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias