Menu
segunda, 18 de janeiro de 2021
Cidade

Ministério do Trabalho flagra crianças e familias em trabalho escravo em São Carlos

28 Out 2011 - 10h42

O Ministério do Trabalho em São Carlos flagrou nesta quinta-feira (27) uma família e sete crianças vivendo em alojamentos precários e em situação de trabalho escravo em uma fazendo na área rural da cidade.  A Policia Militar e o Conselho Tutelar acompanharam o caso.

No local, os fiscais encontraram as crianças sem equipamentos de proteção para trabalharem na roça, algumas delas estavam descalças. Outras afirmaram que chegam a trabalhar até 10 horas por dia com expediente das 7h da manhã às 17h da tarde.

Vale ressaltar que esses menores não recebem nenhum tipo de salário e não freqüentam a escola. Os adultos recebem um salário de R$ 600,00 em cheque pré-datado para 30 dias, sendo que esses trabalhadores não são registrados pelo proprietário.

A fiscalização do Ministério de Trabalho também encontrou irregularidades nos alojamentos. Em um das casas, parte da cozinha estava destelhada e o fogão a lenha que serve para preparar os alimentos estava em situação precária. No local não havia geladeira para armazenar a comida.

Os colchões para dormir eram colocados em cima de caixotes e até mesmo de uma geladeira velha. A instalação elétrica do imóvel também levava riscos aos moradores e a caixa d´água estava suja. Os fiscais também encontraram venenos jogados perto de um rio.

Ao todo seis casas foram interditadas pelo Ministério do Trabalho. O dono da fazenda e o arrendatário, que não estavam no local, deverão responder por diversos crimes, entre eles exploração do trabalho infantil, crime ambiental e trabalho escravo, além do crime de racismo que foi exposto por um dos trabalhadores.

O Conselho Tutelar deverá a partir de agora fazer o acompanhamento dessas crianças que deverão voltar à escola. Essa é a terceira vez que o Ministério do Trabalho fiscaliza a mesma fazenda.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias