Menu
sexta, 05 de março de 2021
Cidade

Ministério da Saúde e Santa Casa projetam novas diretrizes na Urgência e Emergência

09 Mar 2016 - 06h12Por Redação
Foto: Hever Costa Lima/Assessoria de Imprensa - Foto: Hever Costa Lima/Assessoria de Imprensa -

A Santa Casa de São Carlos recebeu na tarde desta terça-feira, 8, a visita do representante do Ministério da Saúde, Danilo Carvalho Oliveira, que atua como apoiador da Rede de Urgência e Emergência no Estado de São Paulo.

O representante realizou uma visita prévia, para que possa na manhã desta quarta-feira, 09, apresentar planos de ação e estratégias de fluxos para as Santas Casas de São Carlos e Araraquara, hospitais que estão credenciados na de Urgência e Emergência (RUE) do Ministério da Saúde.

A reunião que ocorrerá na sede da Diretoria Regional de Saúde (DRS), em Araraquara, tem como objetivo apresentar modelos de gerenciamento para a rede de Urgência e Emergência, como também oferecer informações para a implantação do Núcleo Interno de Regulação (NIR), que na Santa Casa é coordenado pelo médico Daniel Bonini.

A Santa Casa de São Carlos está cadastrada na Rede de Urgência e Emergência do governo federal desde janeiro de 2014. Com isso, recebe, por mês, R$ 440 mil para manutenção e custeio nos procedimentos de urgência e emergência tanto do Pronto Socorro como das Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e Maternidade. A auditoria é realizada pelo governo federal, como forma de fiscalização da verba destinada à Saúde.

Durante a visita Oliveira conheceu o fluxo de atendimento do Serviço Médico de Urgência (SMU), o Pronto Socorro da Santa Casa, avaliou a classificação de risco do paciente e conferiu o funcionamento da gestão de leito, conhecido como Kanban, ferramenta que monitora o tempo de internação do paciente.

De acordo com o auditor do Ministério da Saúde, o acolhimento no Pronto Socorro deverá entrar em uma segunda etapa de gestão. Ele afirmou que na reunião em Araraquara alguns modelos serão sugeridos para aperfeiçoar a gestão da classificação de risco e do Kanban, com a implantação do NIR. "A proposta é uma oficina para que se melhore a atenção à saúde como por exemplo: a utilização efetiva da equipe multidisciplinar que inclui fisioterapia, psicologia, enfermagem e a equipe médica", relatou Oliveira.

O auditor percorreu ainda as Unidades de Terapia Intensiva (UTI) Geral, Coronariana, Infantil e Neonatal e a Maternidade.

ESTATÍSTICAS

O Pronto Socorro da Santa Casa atende, em média, 4,5 mil pessoas por mês. Cerca de 60% desse volume é de demanda espontânea. Dados mostram que de 2014 para 2015 ocorreu um crescimento de 11% no número de atendimentos só no Pronto Socorro.

O hospital é referência na Rede de Urgência e Emergência para uma população estimada em 400 mil habitantes da região, que abrange cinco cidades.

Para o Gerente Hospitalar da Santa Casa, Edson Eduardo Pramparo, a auditoria realizada pelo Ministério da Saúde, vem mais uma vez consolidar a capacidade instalada, tanto física como de recursos humanos da Santa Casa.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias