Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Especial Dia dos Pais

“Meu pai é tudo o que eu tenho na vida, é meu espelho”

05 Ago 2020 - 12h42Por Marcos Escrivani
“Meu pai é tudo o que eu tenho na vida, é meu espelho” - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Pensa em uma filha amorosa que respira afeto e carinho por aquele que a educou, mostrou o que é a vida e passou valores fundamentais para que possa ser uma cidadã idônea e com princípios.

Assim é a relação entre a Coordenadora de Enfermagem da Urgência e Emergência da Santa Casa, Ariadni Fernanda Martins, 29 anos e José Aparecido Zezo Martins, aposentado, 64 anos.

Ambos residem no Jardim Mercedes e tem uma convivência harmoniosa. “Vivo com o meu pai até hoje. A vida inteira. Ele é tudo o que tenho nesta vida”, confessou. “É um paizão tranquilo, quieto. Mas amoroso, carinhoso. Um amor de pessoa”, derrete-se a enfermeira.

Feliz ao lado do seu genitor, Ariadni tem como irmãs Ariane Martins e Alibani Piovesan. É tia de Eduardo e Maria Fernanda.

“Ele é um espelho para mim. Um homem honesto, com um comportamento ilibado. Nunca vi criticar seu semelhante. Hoje só tenho a agradecer por ele ser meu pai. Por ter me feito forte como sou”.

DOMINGO PROMETE

No domingo, 9 de agosto, Dia dos Pais, Ariadni estará em sua casa ao lado do papai querido. Irá recepcionar Ariane e Alibani, bem como os sobrinhos Eduardo e Maria Fernanda.

“Na verdade, os netos são um grude do meu pai. Vai ser um dia especial, com muito carinho e muito amor. Mas acredito que o Zezo irá fazer todos os gostos dos netinhos”, antevê Ariadni.

Neste dia, a filha acredita ainda que o almoço será diferenciado, com alguns atrativos. “Mas não posso revelar. É surpresa”, contou.

MUITO CUIDADO COM O PAPAI

Por ser enfermeira e trabalhar em um setor da Santa Casa onde tem contato direto com pessoas suspeitas de estar contaminada pelo Sars-Cov-2 e ver seu pai fazer parte do grupo de risco (acima de 60 anos, diabético e hipertenso), Ariadni tem cuidados redobrados nesta época de pandemia da Covid-19.

“Quando saio do hospital e chego em casa, os protocolos de segurança são redobrados. Tiro os sapatos, retiro as roupas, tomo banho e me higienizo. Tomo todos os cuidados. Na verdade, meu papai nem sai de casa. Nem vai ao supermercado. Ele segue à risca o isolamento social. Ele é meu tudo, minha razão de viver. Cuido dele como todo o carinho e amor. Amo demais esse ‘seo’ Zezo”, finalizou.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias