Menu
segunda, 28 de setembro de 2020
Cidade

Médicos Cubanos se despedem de São Carlos

24 Nov 2018 - 07h30Por Da Assessoria de imprensa
Médicos Cubanos se despedem de São Carlos - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Seis médicos cubanos participaram na manhã desta sexta-feira (23), no Paço Municipal, de uma homenagem feita pela Prefeitura pelos serviços prestados a cidade. Numa cerimônia cheia de emoção, os médicos relataram a tristeza em deixar a cidade.

“A gente está muito triste. Não deu tempo de se despedir da população, da nossa equipe, dos nossos colegas de trabalho. A gente vai com o coração triste, muito triste. Eu quero agradecer a minha equipe vou embora com lembranças boas”, disse a Elaine García Carnallea, médica cubana que atendeu na Unidade de Saúde da Família de Santa Eudóxia.

O médico cubano Félix Amaya Gutiérrez estava em São Carlos desde junho do ano passado e durante muito tempo atendeu na USF do Jardim Gonzaga. “São Carlos nos recebeu muito bem. Tivemos toda a ajuda necessária da prefeitura. Vamos ficar com muita saudade, nós trabalhávamos 8 horas então, formamos uma família, conhecemos muitas pessoas que hoje, a gente leva no coração”, afirmou durante a solenidade.

O rompimento do acordo do programa Mais Médicos ocorre por decisão do governo cubano, que chamou de volta os profissionais por desacordo com condições impostas pelo governo brasileiro, para que os médicos permaneçam no programa -  entre elas a realização do exame de revalidação de diplomas para reconhecimento no país (Revalida) e a não retenção de parte da remuneração dos médicos, que até então ficava com a administração cubana.

Em São Carlos, 22 médicos cubanos estavam atuando na rede. “Estamos muito triste por eles. A maneira como aconteceu foi muito súbita e eles não puderam se organizar nem puderem se despedir dos pacientes. Sinto também pela nossa rede, eram profissionais engajados que estão aqui há algum tempo e fizeram diferença no município”, afirmou a médica de apoio do programa na rede, Cecília Malvezzi.

“É com pesar que nos despedimos dos médicos cubanos. Eu e toda a aminha equipe da Secretaria de Saúde temos gratidão a todos. Eles farão falta na rede, muitos pacientes nos ligaram, mas ficamos de mãos amarradas”, informou o secretário de Saúde, Marcos Palermo, secretario de Saúde.

O Tutor do Mais Médicos, o professor da UFSCar, Giovanni Gurgel Aciolli, ficou bastante emocionado ao se despedir dos colegas. “Eu espero que cada um deles leve as mesmas lembranças que eu guardo deles. Eu sei que os médicos cubanos não passaram bons momentos, em alguns, foram hostilizados e até desrespeitados, mas desejo que eles levem apenas boas lembranças e tenham orgulho desses anos que passaram aqui”, afirmou.

A Secretaria de Saúde está reorganizando a agenda das unidades de saúde para absorver a demanda de consultas dos médicos cubanos. Também aguarda a finalização do edital para o programa Mais Médicos para definir estratégias de contratações de novos profissionais. “O Brasil tem muitos problemas na área da saúde, nós temos muita dificuldade em contratar médicos. Esses médicos que estão indo embora hoje colaboram muito para minimizar esses problemas. A colaboração foi valiosa, eles estão indo embora e vão fazer muita falta. Se eles quiserem voltar, as portas da prefeitura de São Carlos estarão abertas para eles”, afirmou o prefeito Airton Garcia.

Os vereadores Moisés Lazarine e Cidinha do Oncológico, os assessores de Lucão Fernandes e Leandro Guerreiro, além de funcionários de várias áreas da Secretaria de Saúde participaram da homenagem.   

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias