Menu
segunda, 26 de julho de 2021
Cidade

Marquinho Amaral protocola “CPI das multas” na Câmara

13 Jan 2012 - 13h35
0 - 0 -

O vereador Marquinho Amaral (PSDB) protocolou na manhã desta sexta-feira (13) um requerimento para criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) com a finalidade de investigar denúncias de irregularidades na aplicação de multas de trânsito em São Carlos.

Até o momento, o ato conta com o apoio dos vereadores José Rabello (PSDB) e Júlio Cesar (DEM). "Esse é o papel do vereador: fiscalizar", enfatiza Marquinho ressaltando que espera contar com o apoio de todos os demais vereadores. "Tenho certeza de que essa CPI vai ser instaurada para que possamos apurar onde está sendo utilizado o dinheiro arrecadado em multas na nossa cidade, afinal, todos os vereadores são idôneos e não têm o rabo preso com ninguém".

Além de investigar a aplicação do dinheiro arrecadado em multas na cidade, Marquinho contou que recebeu a denúncia de um servidor da própria Secretaria Municipal de Trânsito, de que alguns vereadores, bem como secretários municipais e pessoas ligadas direto ao Gabinete do prefeito Oswaldo Barba, em ato absolutamente ilegal e imoral, estariam efetuando o cancelamento de multas em troca de votos e de favores pessoais. "Essa acusação é muito séria. Como representantes do povo, temos que cumprir com nosso papel de fiscalizadores e saber a fundo o que anda acontecendo. Por isso, juntamente com os vereadores Julio e Rabello, estou propondo essa CPI".

Na opinião do vereador, os agentes municipais de trânsito, ao invés de realizar um trabalho voltado a fiscalizar o trânsito e orientar os motoristas e pedestres, tem se preocupado em somente aplicar multas, atendendo assim os anseios da Hora Park e do próprio prefeito Barba que já estabeleceu como meta para este ano, uma arrecadação mínima de aproximadamente R$ 3 milhões em multas. "O próprio Tribunal de Contas do Estado de São Paulo apresentou irregularidades no sistema de aplicação de multas e arrecadação de seus recursos em São Carlos e emitiu parecer desfavorável às contas do então prefeito Newton Lima, em 2008. Quer coisa mais evidente que mostre a necessidade de efetuarmos uma investigação mais profunda acerca das multas de trânsito em nossa cidade?", indaga.

Marquinho finalizou ressaltando que o povo (ordeiro e trabalhador) não pode pagar pelos perdões de multas de "apaniguados" políticos do partido que administra a cidade atualmente. "As denúncias precisam e devem ser investigadas. Espero que todos os vereadores exerçam o seu papel de fiscalizadores dos atos do executivo, mostrando que estão 'limpos' e não tem envolvimento nenhum com as denúncias apresentadas e que não temem os resultados das investigações", finaliza.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias