Menu
terça, 18 de maio de 2021
Cidade

Marquinho Amaral denuncia corte de médicos da rede de saúde de São Carlos após as eleições

10 Out 2012 - 18h42
0 - 0 -

O vereador Marquinho Amaral (PSDB) aproveitou a sessão da Câmara realizada na tarde de ontem (09) para denunciar cortes de médicos na rede municipal de saúde após as eleições.

De acordo com o parlamentar, ele foi procurado por alguns médicos que afirmaram que foram demitidos ou tiveram companheiros demitidos da Prefeitura Municipal.

"Eu seria um irresponsável se não viesse a essa tribuna no dia de hoje para lamentar e fazer um alerta à cidade de São Carlos do que está ocorrendo hoje na saúde pública de nossa cidade. Vários médicos foram demitidos da Prefeitura Municipal de São Carlos, alguns me ligaram, eu estava agora a pouco atendendo alguns deles, outras pessoas ligadas à área da saúde entraram em contato comigo hoje, porque foram demitidos alguns médicos temporários lá do CEME e alguns que faziam plantão", afirmou Marquinho.

Ainda segundo o parlamentar, dos médicos demitidos, estão três de uma mesma especialidade. "Com eles contratados uma consulta estava demorando quatro meses, agora nós vamos ficar três meses, até o final do ano sem estes profissionais da saúde".

Marquinho aproveitou para fazer um apelo aos companheiros vereadores, que todos possam concordar em convocar o secretário municipal de saúde, Dr. Marcus Bizzarro, para dar explicações sobre o que está ocorrendo.

"Médicos estão sendo demitidos, eu já tenho o conhecimento que foram mais de 13 médicos demitidos da Prefeitura, e alguns que não foram demitidos estão proibido de fazerem plantões a mais do que aqueles determinados. Espero que meu pedido seja atendido por todos os vereadores desta Casa e que ainda esta semana o secretário possa dar as devidas explicações. Não é porque o partido que está aí na Prefeitura perdeu as eleições que ele vai virar as costas para as população. A população continua pagando e caro os seus impostos, e precisa ter o atendimento na área da saúde, que já não é digno, e vai ficar mais indigno ainda caso isso venha ocorrer", finalizou o parlamentar.

O presidente da Câmara, Edson Fermiano (PR), que estava presente, afirmou que o pedido do parlamentar estava atendido. "Marquinho, fica deferido o seu pedido".

Nota da Prefeitura

A Prefeitura de São Carlos esclarece que os médicos em contratos precários, isto é, não concursados, continuarão a prestar serviços à população de São Carlos.

Por determinação do prefeito municipal, todas as Secretarias, Autarquias e Fundações, devem reduzir custos. Na folha de pagamento a redução acontecerá com o corte de horas extras, além de outras medidas.

No caso específico da Secretaria de Saúde chegou a ser levantada a hipótese de dispensa dos médicos em contrato precário, mas o prefeito Oswaldo Barba, ainda na manhã desta terça-feira (9), determinou a manutenção dos profissionais. O prefeito também determinou que todos os programas de distribuição de medicamentos, inclusive os de alto custo, sejam mantidos.

Vale ressaltar que a previsão de arrecadação para o ano de 2012 sofreu queda, principalmente no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), o que obrigou a Prefeitura a readequar suas despesas. Essas medidas são fundamentais para que a atual Administração entregue a Prefeitura equilibrada financeiramente ao novo governo.

No entanto, não haverá prejuízo a qualquer serviço público e nem interrupção de obras em andamento como o recapeamento de vias, entre outras.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias