Menu
sábado, 19 de setembro de 2020
Cidade

Lineu propõe e servidoras grávidas serão transferidas

14 Ago 2009 - 20h52Por Redação São Carlos Agora
O presidente da Câmara Municipal,Lineu Navarro (PT) solicitou por meio de ofício e o prefeito Oswaldo Barba (PT) decidiu que determinará, no âmbito da administração municipal de São Carlos, que as servidoras gestantes sejam realocadas de funções de contato com o público. O objetivo é preservar sua saúde, uma vez que as grávidas integram o grupo de risco para a nova gripe H1N1. A medida proposta pelo vereador é no sentido de que as servidoras grávidas que trabalham em ambientes em que haja risco de contato com pessoas gripadas, sejam transferidas para áreas de boa ventilação e pouco acúmulo de pessoas, como setores administrativos.

A decisão acompanha procedimento adotado por administrações municipais de várias regiões do país, incluindo a capital paulista. No Estado, a Secretaria da Saúde expediu uma recomendação também nesse sentido. Algumas localidades, como Ribeirão Preto, decidiram conceder licença temporária para as servidoras gestantes.

"Essa é uma importante medida preventiva”, disse Lineu Navarro, que há alguns dias recebeu solicitação de um grupo de funcionárias públicas gestantes, para que enviasse a solicitação ao Executivo são-carlense.

Segundo dados do Ministério da Saúde, das 192 mortes registradas pela doença no país até 8 de agosto, 106 (55,2 por cento) tinham algum fator de risco. Estão no grupo de risco da nova gripe, além das grávidas, obesos, idosos ou pacientes com doenças anteriores ou em tratamento.

Ainda conforme o balanço do ministério, de todos os casos confirmados de gripe H1N1 no Brasil, 8,5 são gestantes. A pasta informou também que, das 192 mortes no país, 28 eram de gestantes (14,5 por cento).

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias