Menu
sábado, 10 de abril de 2021
Novo comando

Industriais poderão escolher novo presidente para o Ciesp

Eleições 2021 ocorrerão em julho e, pela primeira vez após 17 anos, haverá duas chapas na disputa; assunto tem gerado debates na região

08 Mar 2021 - 06h58Por Redação
“A indústria é um setor fundamental para a economia e isso ficou explícito agora com a pandemia, mas tem que ser mais valorizada - Crédito: Divulgação“A indústria é um setor fundamental para a economia e isso ficou explícito agora com a pandemia, mas tem que ser mais valorizada - Crédito: Divulgação

Os industriais associados ao Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) poderão escolher um novo presidente para a entidade neste ano. As eleições serão realizadas no dia 5 julho e, pela primeira vez após 17 anos, haverá duas chapas na disputa. O assunto já tem engajado debates na região de São Carlos, Araraquara e Matão.

Na próxima terça-feira (9), às 16h, ocorrerá uma reunião virtual com os industriais associados ao Ciesp São Carlos. E na quinta (11), no mesmo horário, será a vez dos industriais de Araraquara e Matão discutirem o assunto.

“O estado de São Paulo tem participação fundamental na geração de riquezas para o nosso país, e a indústria é responsável por boa parte disso, contribuindo, inclusive, com a geração de empregos, o que torna essas discussões ainda mais importantes”, ressalta o empresário Emerson Chu, de São Carlos, que integra a Chapa 1 nesta eleição.

Segundo a CNI (Confederação Nacional da Indústria), o estado de São Paulo possui PIB industrial de R$ 391,4 bilhões, o equivalente a 29,8% da indústria nacional. É o maior PIB do Brasil, com R$ 1,9 trilhão. No total, a indústria paulista emprega 2,9 milhões de trabalhadores. Vale lembrar que São Paulo é o estado mais populoso do país, com 46,3 milhões de habitantes.

Diversificada e complexa, a economia paulista é a grande fornecedora de bens de consumo, bens de capital, insumos e serviços para as demais regiões do Brasil e para o exterior. O último levantamento do IBGE, em parceria com a Fundação Seade, revela que a riqueza produzida no estado em 2019 somou mais de R$ 2,27 trilhões, o que se traduz em um PIB per capita de R$ 49,4 mil. Esse valor é 40,5% maior do que a média nacional. E a indústria é responsável por 21,43% da atividade econômica.

“A indústria é um setor fundamental para a economia e isso ficou explícito agora com a pandemia, mas tem que ser mais valorizada. É preciso ampliar a competitividade dos nossos produtos no mercado externo, por exemplo, entre outras ações que podem beneficiar a indústria de modo a gerar reflexos positivos em toda a sociedade”, destaca Chu.

Essa falta de valorização das indústrias foi um dos motivos que levou Emerson Chu a se engajar nestas eleições do Ciesp, integrando a Chapa 1, presidida por José Ricardo Roriz Coelho, candidato de oposição. A Chapa 2 é liderada por Rafael Cervone. Cerca de 6,5 mil empresários estarão aptos a votar.

EM DEFESA DA INDÚSTRIA

Presidente da Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast) e do Sindicato da Indústria do Plástico (Sindiplast), Roriz defende mudanças na nova gestão. Atual 2º vice-presidente da Fiesp e vice-presidente do Ciesp, o empresário conhece bem o setor e o funcionamento da entidade, e criticou o isolamento das entidades da indústria nos últimos anos. 

“Os pleitos da indústria deram lugar a idas e vindas a Brasília, sem nenhum resultado efetivo para o setor produtivo como um todo. Vale lembrar também, que a indústria viu seu poder de participação no PIB brasileiro cair para um patamar de 10%. Já fomos responsáveis por cerca de 30% do Produto Interno Bruto brasileiro”, ressalta.

Para ele, 2020 ratificou duas décadas perdidas para a economia, com a retração de 4,1% do PIB, resultado que coincide com a situação extremamente grave da indústria. Roriz defende a retomada do diálogo com o empresariado paulista. “Nossas decisões não vão ser tomadas só na Avenida Paulista, mas também nas bases do Ciesp espalhadas pelo interior de São Paulo. A prioridade será restabelecer o foco na agenda de competitividade da indústria.”

Estruturada em pilares fundamentais, a proposta da Chapa 1 engloba os desafios da atualidade, como indústria 4.0, economia circular, produção de baixo carbono, robotização, sustentabilidade e competitividade global. “A partir dessas premissas caminharemos juntos para retomar o rumo da nossa indústria e da sua representação”, reforça Roriz.

Além dele, outros 133 empresários e empresárias de várias regiões do estado compõem a Chapa 1, que inclui três mulheres entre os candidatos a vice-presidente. Além de membro da chapa, Emerson Chu, é e um dos articuladores do grupo. "Buscamos apresentar um grupo diversificado e representativo, que ecoe a voz de toda indústria de todo estado”, finaliza.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias