Menu
quarta, 27 de outubro de 2021
Em São Carlos

Idoso morre após tomar vacina contra gripe e passar duas vezes pela Santa Casa, diz família

29 Abr 2019 - 14h08Por Redação São Carlos Agora
Idoso morre após tomar vacina contra gripe e passar duas vezes pela Santa Casa, diz família -

Uma sindicância deve ser instaurada pela Secretaria Municipal de Saúde para apurar a causa da morte do idoso Fernando Pedro da Rocha, de 73 anos, no final da tarde deste domingo. Segundo a família, após tomar a vacina da gripe, ele passou a apresentar hematomas, no mesmo braço onde foi aplicada a injeção e passou por atendimento na Santa Casa de São Carlos, no sábado e no domingo, mas seu quadro clinico se agravou.

Exames foram realizados e o laudo deve apontar se houve ou não alguma reação adversa da vacina. Familiares questionam a forma que a injeção foi aplicada, que segundo eles, não teria sido correta. Fernando era cardiopata, hipertenso e tomava remédios controlados.

Em nota, a Santa Casa lamentou o ocorrido e está apta a esclarecer para a família questões relativas ao prontuário do paciente, documento que só os parentes diretos do senhor Fernando Pedro da Rocha podem ter acesso legalmente. A assessoria informou ainda que o paciente foi atendido na Emergência da Santa Casa no sábado, 27 e domingo 28, dentro do protocolo médico que o quadro clínico indicou. 

O secretário de saúde Marcos Palermo informou que as causas da morte serão apuradas, que a pessoas devem continuar tomando a vacina contra a gripe, pois ainda não há nada que comprove a relação da vacina e a morte do idoso.

A VACINA CONTRA A GRIPE É SEGURA?

A vacina contra gripe é considerada segura e capaz de reduzir os casos graves, as internações e os óbitos decorrentes da infecção. Segundo o Ministério da Saúde, “a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza”. Estes são motivos adicionais para você se vacinar contra a gripe.

As reações no local de aplicação da vacina são dor, vermelhidão e inchaço. Estas reações podem ocorrer em qualquer vacina injetável, são de baixa intensidade e passam em um a dois dias. As reações sistêmicas são mais frequentes em crianças jovens que nunca tiveram contato com os vírus da influenza podendo ocorrer febre, mal estar e dor muscular. Muitas pessoas associam estes sintomas à gripe, mas na verdade o que estão sentindo são as consequências de suas próprias respostas imunológicas aos três vírus vacinais. Você não terá gripe se tomar a vacina, pois os vírus foram inativados e fragmentados.

Outra justificativa utilizada para fugir da vacinação é a alergia ao ovo. E o que ovo tem a ver com vírus da influenza e com vacina? Para produzir os vírus vacinais em grandes quantidades utilizam-se as células de ovos embrionados de galinha. Estes são inoculados com os vírus vacinais, incubados e depois abertos para a extração, inativação e fragmentação. O preparado final poderá conter ovalbumina, uma proteína do ovo, em maior ou menor concentração.

Se você nunca teve uma reação grave, que colocou sua vida em risco, por ingestão de ovo ou de produtos que contenham ovos em sua preparação, você não deverá apresentar reações graves decorrentes da vacinação. Caso contrário, não tome a vacina sem consultar um médico. Pessoas que relatam uma reação anafilática prévia ao tomarem a vacina contra a gripe não devem ser vacinadas.

A Síndrome de Guillain-Barré ficou muito conhecida no Brasil com a chegada do vírus Zika e é uma das alegações contra a vacinação. Entretanto, esta síndrome é mais comum após uma gripe do que após uma vacinação contra a gripe. Estima-se que 1 em cada 1 milhão de vacinados poderá desenvolver esta síndrome.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias