Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Cidade

ICMC recebe alunos do ensino médio e impressiona estudantes durante visita monitorada

20 Abr 2016 - 05h50Por Henrique Fontes
Foto: Henrique Fontes - Foto: Henrique Fontes -

Aproximar da universidade os estudantes do ensino médio para que tenham a oportunidade de esclarecer as dúvidas sobre qual carreira pretendem seguir. Esse foi um dos objetivos da visita monitorada ao campus da USP, em São Carlos, realizada na última terça-feira, 12 de abril. Além de orientar os adolescentes, essa iniciativa é capaz de solidificar alguns sonhos. "Resolvi vir à visita para confirmar que fazer parte da USP é o que realmente quero. Meu desejo é estudar licenciatura em matemática porque adoro a sensação de ler um exercício, resolvê-lo e poder ensinar as pessoas", revela Vitoria de Almeida, 15 anos, aluna do segundo ano do ensino médio do Colégio Diocesano La Salle de São Carlos.

Além de Amanda, cerca de 150 estudantes de várias cidades do Estado de São Paulo vieram até o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) conhecer os cursos, as pesquisas e os projetos desenvolvidos pela instituição. Eles foram recebidos no auditório Fernão Stella de Rodrigues Germano, onde receberam o guia Faça parte do futuro, material desenvolvido para esclarecer as dúvidas dos vestibulandos sobre os cursos oferecidos pelo ICMC: Matemática, Matemática Aplicada e Computação Científica, Estatística, Ciências de Computação, Sistemas de Informação, Engenharia de Computação (oferecido em parceira com a Escola de Engenharia de São Carlos) e Ciências Exatas (oferecido em parceria com o Instituto de Física de São Carlos e o Instituto de Química de São Carlos).

No mesmo local, os vestibulandos acompanharam o Seminário de Coisas Legais, evento tradicional do ICMC, realizado com o objetivo de transmitir, de uma forma divertida, conceitos matemáticos. Lucas Moreira, aluno do Instituto, apresentou o seminário 1 Testemunha, 11 pessoas e 1 geladeira para os alunos que compareceram à visita no período da manhã. Um dos problemas mostrados pelo estudante consistia em descobrir quantos cadeados e chaves seriam necessários para que, em uma república com 11 moradores, 6 deles estivessem em casa no momento de abrir a geladeira trancada. Já no período da tarde, foi a vez de José Carlos Kling, também aluno do Instituto, conduzir o seminário, que teve como tema A Torre de Pisa de cartas, em que o desafio era montar uma torre de cartas de baralho da forma mais inclinada possível.

Após as apresentações, os visitantes participaram de uma mostra tecnológica, realizada no hiperespaço Gilberto Francisco Loibel, onde tiveram contato com alunos, professores e conheceram as pesquisas e grupos de extensão do ICMC. O Carro Robótico para Navegação Autônoma (CaRINA), o Laboratório de Ensino de Matemática (LEM), os grupos Warthog Robotics e Fellowship of the Game foram algumas das atrações. O estudante Victor Fuganholi, que veio da Escola Estadual Virgílio Capoani, de Lençóis Paulista, conseguiu esclarecer na visita as dúvidas que tinha sobre qual curso deveria prestar: engenharia elétrica ou engenharia de computação. Depois das orientações recebidas, decidiu pela segunda opção e agora sonha estudar no Instituto. "Consigo ver que as pessoas da USP são esforçadas, gostam de estudar e acredito que eu tenha esse perfil", revela o adolescente.

Já Gustavo Ranzani, de 17 anos, que está no terceiro ano do ensino médio, estava curioso para conhecer a fundo o curso de Ciências de Computação. "Eu vim para conhecer a USP e obter mais informações sobre o curso que vou prestar. Também queria conhecer os projetos extracurriculares de que poderia participar durante a graduação", diz o estudante. Ele gostou muito da apresentou do FoG: "Joguei alguns jogos que eles desenvolveram e essa é uma área que eu pretendo seguir".

Enquanto acompanhavam a mostra, os visitantes também puderam fazer um tour pelo ICMC, conhecendo as salas de aula, laboratórios, o Museu de Computação Odelar Leite Linhares e a Biblioteca Achille Bassi. "É papel fundamental da Universidade abrir suas portas e proporcionar o contato de funcionários, alunos e professores com a comunidade. Muitos estudantes não têm ideia do que se tratam os cursos e acreditam que a USP é paga. Vindo até aqui, eles conseguem ver a gama de atividades que é oferecida gratuitamente aos estudantes, o que os motiva a entrar no ensino superior", diz Seiji Isotani, vice-presidente da Comissão de Cultura e Extensão Universitária (CCEx) do ICMC.

A abertura da visita monitorada foi realizada de forma conjunta pelas cinco unidades que compõe o campus da USP em São Carlos. Após essa atividade, realizada no salão de eventos do campus, os estudantes do ensino médio foram convidados a participar das atividades realizadas por cada unidade.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias