Menu
domingo, 25 de outubro de 2020
Cidade

Governo Federal libera 21,4 milhões para Cidade da Energia

03 Set 2009 - 00h39Por Redação São Carlos Agora
O governo federal anunciou a liberação de R$ 21,4 milhões para a Cidade da Energia. O anúncio foi feito ao prefeito Oswaldo Barba pelo ministro de Planejamento, Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, no início da noite desta quarta-feira (2) em Brasília. O ex-prefeito Newton Lima também participou da audiência, uma vez que o projeto nasceu ainda durante sua gestão.

“O ministro já tinha determinação do presidente Lula para liberar os recursos”, explicou o prefeito. Barba disse também que ao ministro Paulo Bernardo cabe a responsabilidade de gerenciar a liberação desses recursos. “Esses recursos sairão de vários Ministérios e o ministro Paulo Bernardo é quem gerencia esse procedimento de liberação”, destacou.

Segundo o prefeito Oswaldo Barba, o ministro Paulo Bernardo autorizou anunciar a liberação dos recursos. “Ele também já encaminhou aos Ministérios a documentação solicitando a liberação”.

De acordo com o projeto da Cidade da Energia, o investimento total será de R$ 87 milhões, dos quais R$ 59,2 milhões serão destinados pelo governo federal, R$ 23 milhões pela A Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas) e o restante pela Prefeitura.

“Essa liberação é extremamente importante porque iremos iniciar as obras de duplicação da rodovia Guilherme Scatena”, explicou o prefeito Barba. “Nossa expectativa é começar o mais rápido possível as obras”, destacou.

O prefeito fez questão de registrar um agradecimento ao presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. “Desde o primeiro momento o presidente compreendeu a importância da Cidade da Energia para o país e a liberação dos recursos é a maior prova disto”, salientou.

Investimentos

Além da duplicação da vicinal Guilherme Scatena, o projeto prevê também a implantação de sistema de produção, reservação e distribuição de água potável, drenagem de águas pluviais e lagoa de retenção, redes coletoras de esgoto e estação elevatória, redes de energia, iluminação, telefonia e construção de Estação de Tratamento de Esgoto.
À Abimaq, uma das principais parceiras do projeto, caberá a construção dos espaços da Cidade da Energia, sob uma área de 240 hectares, tendo parte cedida pela Embrapa e parte desapropriada pela Prefeitura.
A Cidade da Energia será um local de exposição permanente de tecnologias do interesse do Sistema Agroindustrial de Energia, bem como de programas científicos. A meta principal é estimular parcerias entre o setor privado, as universidades e os centros de pesquisa, desenvolvendo negócios que aumentem o potencial econômico do Brasil.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias