Menu
quarta, 30 de setembro de 2020
Cidade

Funcionários demitidos alegam que Sempre Vale não tem dinheiro para pagar rescisões

11 Ago 2020 - 11h10Por Redação São Carlos Agora
Funcionários reunidos na frente do supermercado que fechou as portas no último dia 1º - Crédito: Maycon MaximinoFuncionários reunidos na frente do supermercado que fechou as portas no último dia 1º - Crédito: Maycon Maximino

A reportagem do São Carlos Agora foi chamada na manhã desta terça-feira (11) na frente do antigo Supermercado Sempre Vale que fechou as portas no último dia 1º.

Os 41 funcionários demitidos alegam que estão enfrentando problemas com a rescisão do contrato de trabalho. Alguns relataram que a direção do supermercado informou que não teria dinheiro para pagar as verbas rescisórias, que deveriam assinar a rescisão para receber o saldo do FGTS e o seguro-desemprego, que são pagos pelo governo federal.

Os funcionários foram orientados pelo advogado Leomar Pinheiro a não assinar o documento.

O advogado informou ao São Carlos Agora que irá entrar com ação judicial junto ao Ministério do Trabalho representando os funcionários que optaram pelos seus serviços, mas não deu mais detalhes.

Entre os colaboradores ouvidos pela reportagem havia gestantes, pessoas com mais de 8 anos de serviços prestados e até alguns próximos da aposentadoria.

O SCA tentou entrar em contato com o telefone informado no site do supermercado, mas não obteve sucesso.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias