Menu
sexta, 14 de maio de 2021
Cidade

Freire diz que levará o caso "Tusca e Corso" à Justiça

17 Out 2012 - 11h23
0 - 0 -

Durante a sessão de ontem (16) da Câmara Municipal de São Carlos, o vereador Freire (PMDB) voltou a criticar e pedir que a Taça Universitária de São Carlos (TUSCA) e o Corso sejam impedidos de acontecer.

Em sua fala Freire diz ter ficado indignado em saber que a Tusca já tem dia e hora marcada para acontecer. Segundo ele se a Tusca acontecer nada impedirá o Corso, que é uma passeata dos estudantes, de acontecer. "Se deixarem a Tusca ser realizada, se derem alvará para isso, nada impedirá o Corso de acontecer, é uma manifestação, uma passeata e nada impedirá os estudantes de saírem às ruas", afirmou Freire.

O parlamentar afirmou ainda que vai acionar o Ministério Público para tentar proibir a realização da Taça Universitária e de forma antecipada vai indiciar, vai levar à Justiça todos que estiverem envolvidos na organização da "festa".

"Vou pegar o nome de todos que estiverem envolvidos na organização desta baderna. Se a Prefeitura der o alvará, vou pegar o nome de quem assinou, seja o secretário, o prefeito ou quem quer que seja. Vou indiciar todo mundo, de forma antecipada. Se o promotor estiver envolvido também, vou indiciar ele também, ninguém está acima da lei. E se morrer mais alguém durante esta festa, eles serão culpados, terão uma machinha no nome", afirmou.

http://media.saocarlosagora.com.br/uploads/tusca20102.jpgO vereador Lucão (PMDB), que tomou posse no último dia 9, se levantou em a favor da "luta" contra a realização da Tusca e do Corso. Segundo ele, na época em que era funcionário da Defesa Civil, presenciou cenas absurdas e lamentáveis. "A gente via jovens fazendo necessidades pelas ruas, pelas calçadas, meninas seminuas que abaixavam a roupa e faziam suas necessidades na frente de todo mundo, sem contar os milhares de jovens dopados pelo uso de diversas drogas e bebidas alcoólicas", comentou Lucão.

O parlamentar afirmou ainda que  eles eram obrigados a carregar os estudantes bêbados, "largados", para os pronto socorros, para os hospitais e esses eram deixados pelos corredores, atrapalhando ainda o atendimento médicos para os demais pacientes. "Eram pessoas desmaiadas, vomitando, em coma alcoólico, e a gente era obrigado a levá-los para os hospitais e lá eles ficavam amontoados, vomitando pelos corredores, tomando o lugar de quem necessitava de um atendimento, atrapalhando o atendimento. E alguns quando acordavam nem sabiam onde estavam, e o pior, os pais nem sabiam onde estavam. Então estou aqui para parabenizar o nosso companheiro e dizer a ele que eu estou com você nessa luta", finalizou Lucão.

Freire finalizou dizendo que quando a Câmara tirou a Tusca do calendário de eventos do municipio, foi tirada a responsabilidade da prefeitura de organizar este que é um evento particular das Universidades e assim deixar de "gastar dinheiro" que poderia ser destinado a melhorias para o cidadão. "Se não tem dinheiro para melhorar a saúde na cidade, onde vão arrumar dinheiro pra atender esses milhares de estudantes que vão chegar bêbados nos hospitais? Até quando o cidadão vai ser obrigado a ver essa baixaria pelas ruas da nossa cidade?".

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias