Menu
quinta, 24 de setembro de 2020
Jogando bola

Família passa por trauma após jovem sofrer queda e quebrar dente

Estudante sofreu abcesso e necessitou passar por duas cirurgias na Santa Casa e sofreu risco de morte.

16 Jul 2018 - 07h25Por Marcos Escrivani
Família passa por trauma após jovem sofrer queda e quebrar dente - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Um jogo de bola entre amigos no final da tarde e uma queda; a princípio um lance e nada demais; mas acabou causando transtornos para um estudante de 17 anos e momentos de profundo abalo para a família. Um molar quebrado, um abcesso e duas cirurgias na Santa Casa e o risco de morte.

Mas após o momento de nervosismo e ansiedade, os pais entraram em contato com o São Carlos Agora e contaram os dias tensos que marcaram a vida da família.

Henry Eduardo, estudante, 17 anos, um adolescente saudável e sem vícios. Um garoto do bem. A garantia são dos pais, o autônomo Igor Corrêa, 34 anos e da dona de casa Tatiana Perpétua Corrêa, 39 anos.

Residentes no Planalto Verde, ele participava de um jogo com amigos quando sofreu uma queda e quebrou um dente molar. Isso no dia 17 de junho. “Ele se queixou de dores e levamos ele na UPA Vila Prado. Nós queríamos que ele fosse extraído, mas o dentista de plantão optou pela limpeza e colocou um curativo e receitou Dipirona. Fomos para casa, mas a dor não cedeu e começou um inchaço no rosto dele. Chegou a deformar. Acredito que era infecção”, disse a mãe Tatiana. “Dias depois fomos então para a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Cidade Aracy pois ele dizia sentir muita dor. O dentista abriu novamente o dente, fez a limpeza e disse ser problema de canal. Tapou novamente e receitou Dipirona. Isso foi no final de semana”, emendou.

Entretanto, a mãe afirmou que não havia melhora e na segunda-feira, retornou para novo procedimento e medicação para tentar ceder a dor e para tratar o canal. Mas como não havia melhora no início da noite a família retornou à UPA. Henry estava sem a voz e foi constatado abcesso.

“Ele foi levado às pressas para a Santa Casa onde foi internado. Na segunda-feira, 9, passou pela primeira cirurgia e na quarta-feira, 11, pela segunda. O médico que o atendeu e deu toda a assistência disse que se passasse mais um dia ele poderia morrer. Foi feita a extração do dente, pois a raiz estava infeccionada e tinha abcesso”, afirmou. “Meu filho não tem previsão de alta, mas não corre mais nenhum risco”, emendou, a aliviada mãe.

“Gostaria neste momento de agradecer a Santa Casa e a todos que prestaram um maravilhoso atendimento ao meu filho. Agradeço de coração a Jaqueline, aos técnicos Elaine, Elisa, Thiago, Márcia Jerônimo, Vera Lúcia, Maria Marques e Patrícia Lemos, aos enfermeiros padrões Douglas Henrique, Joyce, Rosemeire e Elaine, além das pessoas que trabalham no serviço de Copa e as meninas da limpeza. Principalmente ao Dr. Clauber (Buco Maxilo) que deu todo o amparo e deu uma atenção especial ao Henry”, finalizou Tatiana.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias