Menu
terça, 19 de janeiro de 2021
Cidade

Estudantes de arquitetura conhecem método construtivo da Taipa Japonesa

06 Ago 2013 - 09h18
Curso de Taipa Japonesa chega ao segundo módulo nesta semana no IAU-USP São Carlos (crédito: professora Akemi Ino). - Curso de Taipa Japonesa chega ao segundo módulo nesta semana no IAU-USP São Carlos (crédito: professora Akemi Ino). -

A Comissão de Cultura e Extensão Universitária do Instituto de Arquitetura e Urbanismo (CCEX-IAU) da USP São Carlos concluiu o primeiro módulo do curso de Taipa Japonesa no último dia 26 de julho, que reuniu 33 alunos. O curso faz parte do projeto Canteiro Escola, organizado pelo Grupo de pesquisa Habis e contou com a presença de dois mestres japoneses - os professores Kinzo Nakao e Shinya Yamada, ambos do Tajima Technical Institute.

A Taipa Japonesa, ou Tsutikabe, faz parte da tradição construtiva no Japão, acumula uma história de mais de 1.400 anos e é reconhecida por sua qualidade, durabilidade e beleza. O projeto Canteiro Escola, que está na sua terceira edição, é coordenado pelos professores do IAU Akemi Ino e João Marcos de Almeida Lopes e sob a coordenação executiva da arquiteta e doutoranda Akemi Hijioka. O segundo módulo será realizado entre 5 a 9 de agosto.

De acordo com o professor João Marcos de Almeida Lopes, o curso tem como objetivo difundir a sabedoria milenar da cultura construtiva oriental e abordar técnicas alinhadas com questões atuais de sustentabilidade. "Através de aulas teóricas e práticas, o curso aborda o processo de produção, a escolha das matérias primas, a montagem da estrutura, as ferramentas empregadas e os métodos de aplicação", completa Lopes, que é um dos coordenadores do Grupo de Pesquisa em Habitação e Sustentabilidade (HABIS) do IAU-USP, que está organizando o evento.

A professora Akemi Ino avaliou que o primeiro módulo alcançou excelentes resultados, contou com a participação de 100% dos inscritos e os alunos responderam de maneira exemplar à solicitação de disciplina que faz parte da formação de um 'profissional' ressaltada pelos mestres japoneses. "Todos  tiveram a oportunidade de conhecer e praticar o procedimento correto de cada etapa de execução da Taipa Japonesa, desde o preparo e seleção das taliscas de bambu, posicionamento e amarração da trama, preparo do barro e a sua aplicação utilizando as ferramentas específicas dos mestre 'sakan'", explica a professora.

Akemi chamou a atenção para uma curiosidade: o primeiro módulo do curso aconteceu durante a semana mais fria dos últimos anos. "Apesar desta condição extrema, o entusiasmo e interesse dos alunos pela taipa japonesa não diminuiu e o clima de solidariedade foi o ponto alto", destaca.  "Os mestres japoneses ficaram muito admirados pelo interesse e a alegria com que os alunos receberam os ensinamentos milenares e o mestre Nakao, na sua avaliação final desta etapa, concluiu que os cinco quadros de Taipa Japonesa construídos pelos grupos estavam melhores do que a parede executada por ele, o que é uma forma muito elegante de incentivar os principiantes nesta técnica", ressalta a professora.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias