Menu
quarta, 14 de abril de 2021
Cidade

Emoção marca reencontro de Emanuelly com Bombeiros que salvaram sua vida

Com 4 meses e ao dos pais Andressa e Thiago, agradeceram aos cabos Iroldi e Jessé e soldado Alex

13 Out 2017 - 12h40
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

Heróis? Anjos da Guarda? Fieis amigos? Todos esses sinônimos podem ser utilizados para definir os cabos Iroldi e Jessé e o soldado Alex, do Corpo de Bombeiros. Motivo? Foram os responsáveis por salvar a vida de Emanuelly dos Santos da Cunha, hoje com 4 meses e 4 dias. Quando tinha 7 dias, se engasgou enquanto era amamentada.

Mais uma coincidência: eles conheceram a pequena são-carlense justamente no Dia das Crianças, durante uma festa realizada no clube da Electrolux.

Emoção não faltou, uma vez que os pais, a dona de casa Andressa de Fátima dos Santos da Cunha, 31 anos e o operador de manufatura Thiago Ismael de Mattos da Cunha, 34 anos, foram conhecer aqueles que há quatro meses proporcionaram até então a maior emoção que puderam passar nesta vida.Bombeiro Marcio Iroldi.

"Estava muito emocionado. É muita gratidão. Queria conversar com eles, pois salvaram a vida da minha filha", disse o emocionado pai. "Eles são meus heróis e os anjos da guarda da minha filha. Conversaram, pegaram a Emanuelly no colo. Não tenho palavras para agradecer o que fizeram pela minha filha", afirmou Thiago em reportagem exclusiva ao São Carlos Agora na manhã desta sexta-feira, 13.

ACASO

Thiago disse que convidou a esposa e os filhos Cauã Henrique, 4 anos e Teodoro José, 2 anos e 7 meses para irem na festa promovida pela Electrolux para as crianças. Seguiram para o clube na manhã de quinta-feira, 12.

Afinal iria ter brinquedos para os filhos, um caminhão do Corpo de Bombeiros e outras atrações. "Queria que meus filhos conhecem os integrantes da corporação e os veículos", afirmou.

Entretanto, quando estavam no clube, Thiago disse que sua esposa, Andressa, reconheceu o cabo Jessé, que participou do salvamento da sua filha. "Quando ela reconheceu, não pensei duas vezes. Queria agradecer, pois no dia que aconteceu aquela fatalidade, não consegui falar com ninguém. Foi muita emoção. Só tenho a agradecer a sensação de poder ficar acordado a noite e ouvir o choro da Emanuelly nestes quatro meses. É uma felicidade, uma satisfação enorme. Tenho que agradecer a eles e a Deus todos os dias", afirmou.

A PEQUENA E OS HEROIS

Thiago e Andressa residem no Condomínio Moradas 3, na Avenida Otto R. Werner, no Jardim Ipanema.

Emanuelly nasceu no dia 9 de junho. Quando estava com uma semana de vida se engasgou mamando. A mãe entrou em desespero e deu a nenê para o marido que estava mais calmo. Ele ligou para 193 e por telefone foram orientados pelo sargento Antunes do Corpo de Bombeiros quais os procedimentos para os primeiros socorros de engasgamento em recém-nascidos. "Só que ao fazermos percebemos que ela não voltava a respirar e começou a perder os sentidos e ficar roxa", disse Thiago.

Porém, segundo o pai, a Unidade Resgate (prefixo 09409) composta pelos cabos Iroldi e Jessé e soldado Alex foi rápida e chegaram no Condomínio em menos de 10 minutos.

"Após o atendimento por telefone, o nosso alívio foi quando chegaram e tomaram controle até ela ir ao hospital para fazer exames necessários. Segundo a médica que nos atendeu na Santa Casa, se eles não a tivessem colocado no balão de oxigênio poderia ter sequelas, pois ficou com oxigênio baixo no cérebro. Agradecemos muito a Deus pela vida dos socorristas todos os dias. E ontem (quinta) tivemos a oportunidade de agradecer pessoalmente a eles. Deus abençoe a todos", disse o emocionado papai.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias