Menu
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Menina moça visita 1ª Cia

Dias antes de completar 15 anos, são-carlense realiza sonho e quer ser PM

Élica Izabel fez seu “book” ao lado de policiais militares e disse que irá estudar para seguir carreira na corporação

25 Jan 2021 - 07h36Por Marcos Escrivani
Élica posa com policiais militares: book feito na 1ª Cia e o sonho de um dia ser uma PM - Crédito: Luis Fornaziero e Nayara SamantaÉlica posa com policiais militares: book feito na 1ª Cia e o sonho de um dia ser uma PM - Crédito: Luis Fornaziero e Nayara Samanta

Se ao tornar um sonho em realidade é um momento especial na vida de qualquer pessoa, pode-se dizer então que Élica Izabel teve um dia de princesa ao visitar a 1ª Companhia da Polícia Militar em São Carlos. Ela está prestes a completar 15 anos e teve a autorização para fazer o seu book comemorativo aos lado de soldados da corporação são-carlense.

O São Carlos Agora buscou informações sobre o inusitado desejo dessa jovem são-carlense, cujo nome é bíblico, sendo um dos 37 soldados valentes de Davi (2 Sm 23:25).

Filha da dona de casa Vanessa Fermino dos Santos Silva, 35 anos e do consultor civil Esmarle Cristian da Silva, 39 anos, tem como irmã Evellyn Victória, 18 anos. A família reside no São Carlos 8.

Na segunda-feira, 18, acompanhada dos pais, Élica foi até o 38º Batalhão, no centro e conversou com o sargento Banin e cabo Rosângela e assim obter a desejada autorização para tornar em realidade seu sonho, quando receberam as instruções necessárias.

Já na quarta-feira, 20, na 1ª Cia., a família, obedecendo todos os protocolos de segurança, foi recepcionada pelo cabo Salatino, quando conheceu todas as dependências e posteriormente fez o desejado book de debutante ao lado os PMs cabos Prado, Cesar, Strozze, Frigieri, Thiago e Jeferson, além do Bruno e sargento Strozze.

“Fica um sentimento de gratidão. Pudemos conhecer o verdadeiro trabalho da PM em prol da população. Cada policial se coloca em nosso lugar em todos os momentos para nos dar segurança e neste dia fizeram todas as vontades da minha filha e ficaram surpresos com a novidade, pois nunca participaram de um book. Ainda mais na base da PM”, disse a mãe Vanessa.

“QUERO SER PM PARA DEFENDER A SOCIEDADE”

Com 1,67 metro de altura, Élica completará 15 anos no dia 5 de fevereiro e disse que se apaixonou pela Polícia Militar quando tinha oito anos e garante que quer ser parte da corporação. “Quero defender a sociedade. Amo e admiro a PM. Tenho um primo (Márcio) que é capitão sinto o maior carinho por ele. Pela sua coragem, força. E saber que o PM protege pessoas que nem conhece. Tenho muita empatia por eles. Um orgulho muito grande. Ver que são esforçados, que possuem garra e determinação. Vou estudar para estar ao lado deles daqui a alguns anos”, prometeu.

No book, Élica, em uma das imagens aparece séria e de braços cruzados em primeiro plano. Logo atrás sete PMs, todos igualmente de braços cruzados, sem sorrir.

Indagada sobre o momento, respondeu sem pestanejar. “Me senti uma policial. Sou assim, é meu jeito. Tenho cara de brava, sou sistemática e gosto das coisas certas. Mas sou simpática, educada e amorosa”, garantiu, salientando que está eternamente agradecida a todos que proporcionaram o momento de felicidade. “Agradeço ao pessoal do 38º BPM/I, ao cabo Salatino que nos recepcionou no dia do book, mostrou as salas. Foi incrível. Agradeço muito ele. Por fim ao Capitão Gonzalez por ter deixado eu ir até lá e acompanhou tudo também”, finalizou.

MOMENTO FELIZ

Questionado sobre tornar realidade o sonho de Élica, o capitão Renato Gonzalez, coomandante da Primeira Companhia do 38° Batalhão da Polícia Militar em São Carlos disse que o momento foi muito especial e que fica marcado na corporação.

“Recebemos vários convites para festas, principalmente crianças e ficamos felizes. Mas este pedido de uma garota de 15 anos de fazer o book na base e dizer que tem o desejo de ser PM, é especial. Obedecemos todos os protocolos de segurança e demos a oportunidade para que ela e sua família conhecesse as dependências”, disse Gonzales ao SCA, salientando que, devido a pandemia da Covid-19, 2020 foi trabalhoso e 2021 deve seguir o mesmo ritmo.

Em nome da Polícia Militar posso dizer que estamos muito felizes. Conversamos com a Élica e seus pais e é recompensador saber que uma jovem gosta do nosso trabalho e quer ser PM. Mas independentemente da profissão que ela escolha, que faça o bem para sua família e para as outras pessoas. Desta forma, diretamente, já estará auxiliando em muito a PM”, finalizou Gonzales.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias