Menu
domingo, 24 de janeiro de 2021
Cidade

Curso prepara São Carlos para receber novo sistema de controle de resíduos sólidos

18 Out 2013 - 08h42
0 - 0 -

Cerca de 70 pessoas participaram, entre os dias 14 e 16 de outubro, do curso de capacitação para o novo sistema municipal de controle de resíduos sólidos (caçambas e caminhões basculantes), realizado no Paço Municipal, em uma realização da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia/Coordenadoria de Meio Ambiente (SMDSCT/CMA).

A capacitação foi direcionada para funcionários públicos, empresas de aterro e aos proprietários e funcionários de empresas de transporte de resíduos da construção civil, como preparação para a implantação do Coletas Online,  um software para planejamento e informatização da gestão de resíduos, que visa a melhoria na fiscalização e no gerenciamento dos aterros. O software oferece Planejamento da Gestão dos Resíduos; Informatização da Gestão dos Resíduos; Melhora no Gerenciamento dos Aterros; Rastreabilidade dos Resíduos; Fiscalização Eletrônica; Divulgação dos Transportadores e Monitoramento das caçambas distribuídas na cidade.

Segundo Kleber Luchesi, chefe de Divisão do Fomento à Redução e Controle de Resíduos Sólidos da SMDSCT/CMA, com o novo sistema o controle dos descartes será maior, facilitando a fiscalização e diminuindo os pontos ilegais de entulho na cidade. "Após essa capacitação, em breve, o sistema será implantado", comentou.

Recentemente, mediante ao grande número de reclamações em relação ao descarte ilegal de resíduos da construção civil em São Carlos, a SMDSCT/CMA, com o apoio das Secretarias Municipais da Fazenda (SMF) e de  Desenvolvimento Urbano e Habitação (SMDUH), apresentou relatório que mostra os números do recebimento de caçambas na AMX Ambiental (única empresa habilitada a receber entulho na cidade) em comparação às notas fiscais emitidas pelas empresas nos meses de maio, junho e julho de 2013.

O resultado do levantamento comparativo mostrou que todas as empresas que forneceram a documentação apresentam diferença nos números, o que comprova que caçambas foram descartadas ilegalmente.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias