Menu
domingo, 16 de maio de 2021
Cidade

Cresce o número de demissões em São Carlos

26 Nov 2012 - 17h43
Gráfico de Admissão e Demissão até o mês de outubro em São Carlos (Gráficos: Tiago da Mata / SCA) - Gráfico de Admissão e Demissão até o mês de outubro em São Carlos (Gráficos: Tiago da Mata / SCA) -

O Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) divulgou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) registrados no mês de outubro em São Carlos.

Entre admissões e demissões, a cidade teve um saldo negativo de 136 empregos. Foram 3.415 admissões, contra 3.551 desligamentos. Na micro região (Analândia, Descalvado, Dourado, Ibaté, Ribeirão Bonito e São Carlos) o saldo também foi negativo. Foram 4.115 admissões, contra 4.426 desligamentos, gerando um saldo negativo de 311 empregos.

Comparando o mês de outubro com o mês de setembro, houve um aumento de aproximadamente 1% no número de admissões em São Carlos, já o número de demissões cresceu cerca de 40%.

O setor que mais empregou durante o mês de outubro em São Carlos foi o de serviços, com 1.554, porém foi o que mais demitiu, registrando 1.604 desligamentos. Em segundo lugar vem o setor do comércio com 822 admissões e 804 desligamentos, e em terceiro vem o setor de Indústria de Transformação com 618 admissões e 712 desligamentos.

http://media.saocarlosagora.com.br/uploads/graficosempregoout2-620315.jpg

http://media.saocarlosagora.com.br/uploads/graficosemprego3-300700.jpg

Confira a movimentação de empregos em São Carlos:

- Das 3.4150 admissões registradas, apenas 283 foram de pessoas que estavam ingressando pela primeira vez no mercado de trabalho, sendo quase todos, jovens de 16 a 18 anos.

Outras 3.009 foram de reemprego e 121 por transferência. Devido a preparação para o movimento de final de ano, os contratos de trabalho com prazo determinado tiveram um aumento nos últimos meses.  Em agosto foram 25 contratos, em setembro o número subiu para 174, um aumento de 600%, já em outubro foram 121, bem acima que a maioria dos meses.

- Dos 3.551 desligamentos, ou demissões, 1.557 foram de dispensas sem justa causa e apenas 46 com justa causa.

Outras 864 foram a pedido do empregado, 634 por término de contrato, 444 por término de contrato com prazo determinado e 343 transferências. Foram registrados ainda 6 casos de desligamento por morte.

Os dados são do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias