Menu
domingo, 16 de maio de 2021
Cidade

Concurso de fotografia da UNICEP premia participantes

27 Jun 2012 - 10h43
0 - 0 -

No dia 21 de junho, aconteceu a cerimônia de premiação dos vencedores do concurso fotográfico "Cidade e Acessibilidade: um outro olhar" do Simpósio "O sol nasceu para todos: uma abordagem multidisciplinar sobre as pessoas com deficiência e a sociedade".

Foram premiadas as três melhores fotos e a quarta colocada recebeu uma menção honrosa:

1º Lugar - Julio Cezar Soares Santana

2º Lugar - Ana Elisa Venturini

3º Lugar - Fábio José de Oliveira

Menção Honrosa - Sarah Rehder Ferraz

Fizeram parte da comissão julgadora: Itamiro Nogueira, Marcos Marchetti e Ana Carolina Fróes Ribeiro Lopes. A comissão organizadora foi composta por: Prof. Dr. Hilário Domingues Neto, Prof.ª Dra. Elisângela de A. Chiquito, Prof. Msc. Daniel M. Paschoalin e Prof.ª Dr.ª Rosana R. Folz.

Para a segunda colocada, Ana Elisa Venturini, o concurso significa muito, porque existe uma falta de olhar para a questão da acessibilidade. "O simpósio em si já significa muito e o concurso também, porque ele chama atenção da população. E conquistar o segundo lugar é só o resultado e o esforço do trabalho com a fotografia".

Ana quis mostrar em suas fotos a dificuldade de acessibilidade no ambiente urbano de São Carlos. "A foto premiada mostra uma rampa que expõe a questão da acessibilidade; na verdade, foi a única foto positiva, pois as outras duas eram fotos críticas, que mostravam a falta de acessibilidade. Já foto premiada foi tirada em um fim de tarde, então eu usei a luz do sol pra fazer um jogo de sombras e linhas, usando as linhas da rampa, chamando atenção pra textura da rampa, o que facilita o acesso".

Fábio José de Oliveira, o terceiro colocado, estava super feliz com o prêmio. "Foi bem legal ganhar em terceiro lugar, eu não esperava. Vim participar e fazer amizade com o pessoal que gosta de fotografia e me surpreendi, pois não esperava o prêmio. Nossa, mas eu gostei muito, foi muito importante porque eu gosto muito da fotografia como hobby".

Fabio agradeceu a todos que participaram e explicou que: "Eu quis passar com as minhas fotos um olhar diferente, que mostrasse a dificuldade, tanto que algumas fotos mostram pessoas que não têm deficiência nenhuma, mas que também sofrem com a falta de acessibilidade. Mas também mostrei a dificuldade do deficiente, por exemplo, a falta de acesso para a cadeira de rodas. Eu vi que ainda existe um problema devido ao nível do asfalto, então, mesmo com a existência da rampa, o cadeirante tem dificuldade, porque o ambiente urbano não está adaptado pra ele, apenas a rampa está. Foi esse olhar que eu busquei nas fotos".

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias