Menu
quarta, 03 de junho de 2020
Cidade

Começa a segunda etapa da Campanha contra o HPV

01 Set 2014 - 21h02
0 - 0 -

A partir desta semana, garotas entre 11 e 13 anos que tomaram a primeira dose da vacina contra o Papiloma Vírus Humano (HPV), devem procurar as Unidades de Saúde para receber a segunda dose. Durante a primeira etapa da campanha, iniciada em março deste ano, 3.961 meninas foram imunizadas em São Carlos, atingido a meta da cobertura vacinal estipulada pelo Ministério Saúde (MS), com 86,64% de adesão do público.

Recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a vacina é utilizada como estratégia de saúde pública em 50 países na prevenção do câncer no colo do útero. O Comitê Consultivo Mundial sobre Segurança das Vacinas, responsável por prestar assessoramento científico à OMS, reiterou a segurança da imunização contra o HPV. Estimativas indicam que desde o lançamento em 2006, mais de 175 milhões de doses foram aplicadas no mundo. 

Cada adolescente deve tomar três doses da vacina para completar o ciclo de proteção, sendo que a segunda, seis meses após a primeira, e a terceira, cinco anos após a primeira dose. Para manter o bom índice de registros da adesão contra o HPV, é importante que as mães levem as filhas para receber o reforço da imunização nas unidades de saúde, preferencialmente onde receberam a primeira dose da vacina.

Para receber a proteção, basta a adolescente apresentar o cartão de vacinação ou documento de identificação. A vacina também está disponível para as meninas que ainda não tomaram a primeira dose. A partir do ano que vem, a vacina contra o HPV passa a ser oferecida para as adolescentes de 9 a 11 anos.

“Para as meninas entre 9 e 13 anos não expostas aos tipos de HPV 6, 11, 16 e 18, a vacina é altamente eficaz, induzindo a produção de anticorpos em quantidade dez vezes maior do que a encontrada em infecção naturalmente adquirida num prazo de dois anos. A época mais favorável para a vacinação é nesta faixa etária, de preferência antes do início da atividade sexual, ou seja, antes da exposição ao vírus”, afirmou a chefe de divisão da Vigilância Epidemiológica, Márcia Valério Pallone.

“Estudos também verificaram que nesta faixa etária a vacina quadrivalente induz melhor resposta quando comparada em adultos jovens, e que as meninas vacinadas sem contato prévio com HPV têm maiores chances de proteção contra lesões que podem provocar o câncer uterino”, acrescentou.

 

Sobre o HPV

O HPV é um vírus transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. Estimativas da OMS indicam que 290 milhões de mulheres no mundo são portadoras da doença.  Sobre o câncer de colo do útero, estudos apontam que 270 mil mulheres, morrem devido à doença no mundo. Conforme dados do Ministério da Saúde, só neste ano, o Instituto Nacional do Câncer estima o surgimento de 15 mil novos casos.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias