Menu
terça, 21 de setembro de 2021
Cidade

Com o calor, pernilongos voltam a atacar

12 Set 2017 - 19h01
Com o calor, pernilongos voltam a atacar -

Quando a noite cai e que eles mais aparecem. O zumbido incomoda na hora de pegar no sono e, ao acordar, uma ingrata surpresa: picadas que coçam bastante. O responsável por tudo isso é o pernilongo que durante o inverno dá uma trégua, mas reaparece com tudo em temperaturas mais elevadas.

Quem mora perto de córregos sofre ainda mais com o aparecimento destas pragas. A situação tende a piorar quando a temporada de chuva chegar, pois clima quente e úmido favorece o desenvolvimento em todos os estágios do mosquito.

A população se vira como pode, utilizando raquetes elétricas, inseticidas e repelentes.

Além de incomodar bastante, o mosquitinho também pode causar danos à saúde. Em agosto o governo divulgou que Cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Pernambuco conseguiram sequenciar o genoma do zika vírus coletado de mosquitos. Com esses dados, os pesquisadores descobriram que o zika alcança as glândulas salivares do inseto. Assim, o pernilongo pode transmitir o zika vírus.

Curiosidades sobre o pernilongo

1. Um pernilongo consome de 0,5 a 1 microlitro de sangue.

2. Os mosquitos são atraídos pelos odores liberados pelo corpo, pois possuem receptores químicos olfativos, localizados principalmente nas antenas.

3. Repelentes bloqueiam os receptores do mosquito, confundindo a espécie. Por isso, substâncias aromáticas como cravocanela e citronela são eficazes.

4. Pernilongos vivem até três meses.

5. A fêmea posta de 100 a 200 ovos cada vez que se alimenta de sangue. Cada gestação dura de três a quatro dias. Ou seja, quanto mais sangue, mais ovos.

6. O zumbido do pernilongo é resultado das batidas das asas durante o voo. Suas asas produzem em média 270 a 307 batidas por segundo.

7. Pernilongos buscam as partes mais finas ou sensíveis da pele, já que assim o contato intravenoso é mais rápido.

8. Depois de se alimentar de sangue, a fêmea precisa de repouso para armazenar energia para o amadurecimento dos ovos.

9.As fêmeas podem voar por até 2,5 quilômetros em qualquer direção.

10. Pernilongos aparecem mais no verão porque as condições climáticas são mais favoráveis para procriação da espécie.

Quer afastar os pernilongos de forma ecológica? Anote a receita de um repelente natural.

Ingredientes:

- 500 ml de álcool de cereais

- 10 gramas de cravos (aproximadamente, 100 cravos) ou 5 ml de óleo essencial de cravo, com concentração de 1%
- 100 ml de óleo corporal, como por exemplo, de amêndoas.

Modo de Preparo:

Adicionar os cravos ao álcool de cereais e deixar descansando por quatro dias. Deve-se agitar o frasco com o conteúdo todos os dias. Após esse período, filtrar a mistura (pode ser com um filtro de café), adicionar o óleo corporal e acondicionar em uma embalagem para spray. A recomendação é usar o repelente a cada quatro horas.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias