Menu
sábado, 27 de fevereiro de 2021
Cidade

Chaves das casas do Residencial Eduardo Abdelnur serão entregues nesta terça-feira

25 Abr 2016 - 19h15
0 - 0 -

Com as presença das Ministra das Cidades, Inês da Silva Magalhães, de representante do Governo do Estado e do prefeito Paulo Altomani, as 986 famílias contempladas com uma unidade no Conjunto Residencial Eduardo Abdelnur, recebem nesta terça-feira (26), a partir das 10h30, em solenidade realizada pelo Governo Federal, por meio da Caixa Econômica Federal (CEF), com apoio da Prefeitura de São Carlos e da Progresso e Habitação (Prohab), as chaves da casa própria.

Segundo Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, todos os contemplados devem apresentar o termo de recebimento de chave já emitido pela CEF quando da assinatura do contrato e documentos pessoais, como RG e CPF. "Somente após a entrega desse documento é que a pessoa habilitada receberá oficialmente a chave da unidade. Após a entrega das chaves é obrigatória a ocupação do imóvel em até 30 dias. Outra questão que é bom lembrar que não é permitido o aluguel e venda desses imóveis", alerta Moraes.

A Prefeitura terá até 90 dias para notificar a Caixa caso constate essas irregularidades que, se comprovadas, fazem com que o contrato seja rescindido e o imóvel repassado para o suplente.

O prefeito Paulo Altomani destaca que todas as residências tem possibilidade de ampliação. "Também já foram feitas duas fiadas para o levantamento dos muros laterais, o que vai alavancar o comércio local no momento difícil por qual passa o país. Ressaltamos também que para a construção dessas casas 450 pessoas foram contratadas na cidade".

O Conjunto Residencial Eduardo Abdelnur é um investimento de R$ 83 milhões, sendo R$ 69 milhões do Fundo de Arredamento Residencial (FAR), programa Minha Casa Minha Vida e R$ 14 milhões do Governo do Estado de São Paulo, a fundo perdido, por adesão do Programa Casa Paulista, destinado às famílias com renda de até R$ 1.600,00.

Com área bruta de 432 mil m², cada casa tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço externa e aquecedor solar, em uma área construída de 45,51 m² distribuídos em um terreno de 160 m² (8X20). As telhas de barro somadas ao forro de lajota, mais o pé direito com 2,60 metros de altura, características das moradias do Programa Casa Paulista, proporcionam um conforto térmico adequado.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias