Menu
terça, 20 de outubro de 2020
Cidade

Câmara dá nome de Dom Helder para rua que homenageava torturador

13 Mai 2009 - 11h36Por Redação São Carlos Agora
A Câmara Municipal de São Carlos incluiu em pauta em regime de urgência especial e aprovou por unanimidade na sessão desta terça-feira (12) o projeto de lei No.99, de autoria do presidente da Casa, Lineu Navarro (PT), que concede o nome de Dom Helder Pessoa Câmara à rua Sérgio Fernando Paranhos Fleury, localizada na Vila Marina (zona norte da cidade).

Segundo Lineu, a decisão representa "um favor à cidade de São Carlos, ao retirar o nome de um torturador a uma rua e atribuir o nome de um símbolo da paz".

Ele fez questão de reconhecer o trabalho daqueles que lutaram para a alteração do nome da rua, em anos anteriores, citando os nomes dos ex-vereadores Azuaite França e Emerson Leal, atual vice-prefeito, e também do escritor Deonísio da Silva. O escritor reacendeu a discussão sobre o assunto em entrevista concedida no ano passado.

Lineu informou que nos próximos 15 ou 20 dias a Câmara Municipal realizará um ato para destacar a importância da retirada da homenagem ao delegado Fleury. O delegado participou de um esquadrão da morte que agia em São Paulo e participava pessoalmente das sessões de tortura de presos políticos em São Paulo no final dos anos 60. "Ele representou o que de mais perverso existiu na ditadura militar", afirmou o presidente da Câmara.

O projeto de lei que estabeleceu a alteração do nome da rua teve apoio dos moradores do local que elaboraram extenso abaixo-assinado. Ao projeto também foram anexadas manifestações de organizações não-governamentais como o grupo "Tortura Nunca Mais" e de personalidades e ex-presos políticos que manifestaram indignação com o fato de São Carlos ter homenageado o delegado torturador.

No encaminhamento da votação da matéria em plenário na sessão desta terça-feira, Lineu disse que a Câmara deu um passo significativo para rever um erro cometido na cidade, ressaltando que na época (1980) a denominação do nome foi uma decisão do Executivo.

Ele destacou o trabalho e o exemplo do novo patrono da rua,Dom Hélder Pessoa Câmara, arcebispo emérito de Olinda e Recife, falecido em 1999, um grande defensor dos direitos humanos que por sua atuação recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Foi indicado quatro vezes para o Prêmio Nobel da Paz.

Em fevereiro de 2008, o Grupo Tortura Nunca Mais encaminhou carta ao poder público de São Carlos solicitando a imediata mudança do nome da rua, de apenas dois quarteirões, ao lado do prédio da Delegacia Seccional de Polícia.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias