Menu
sábado, 14 de dezembro de 2019
Educação

Alunos de São Carlos adquirem formação complementar em Física Experimental

13 Nov 2019 - 15h01Por Redação
Alunos de São Carlos adquirem formação complementar em Física Experimental - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Terminou no final do mês de outubro do corrente ano um projeto-piloto interessantíssimo lançado pelo Instituto de Física de São Carlos (IFSC/USP), em parceria com a Diretoria Regional de Ensino de São Carlos, que visou oferecer a alunos do ensino médio das escolas estaduais de nossa cidade e região, uma formação adicional em Física Experimental, já que, tradicionalmente, a maior parte das escolas não possui infraestruturas adequadas para desenvolver esse tipo de atividade.

Designado Programa de Formação Complementar em Física Experimental, o projeto envolveu trinta alunos, que, ao longo de cinco semanas, receberam formação complementar em Física-1 – Mecânica e Eletricidade –, com experimentos que ajudaram a compreender melhor a disciplina de Física de forma dinâmica e entusiasta. Coordenado pelos docentes e pesquisadores do IFSC/USP, professores Fernando Paiva e Luiz Antônio de Oliveira Nunes, com a colaboração de alunos do Curso de Licenciatura em Ciências Exatas, coordenados por docentes do citado curso, este programa-piloto ocorreu todas as terças e quartas-feiras, durante dois meses, sendo que, segundo os organizadores, o resultado foi extremamente positivo, indicando que o Instituto poderá seguir em frente com este projeto, com pequenos ajustes.

Para a Dirigente Regional da Diretoria de Ensino de São Carlos, Profª Débora Costa Blanco, este foi um trabalho muito importante, já que os alunos tiveram a oportunidade de mergulharem na Universidade. “Através desta integração entre a Diretoria de Ensino e o IFSC/USP, os alunos tiveram a oportunidade de aprofundarem seus conhecimentos utilizando os laboratórios e conhecendo os pesquisadores do Instituto de Física. Para aquele aluno que realmente estuda, que está focado e se entrega, para esse, a USP é a “sua” Universidade”.

Para os professores Luiz Antônio e Fernando Paiva, este projeto não poderia ter corrido melhor. “Uma vez mais o IFSC/USP lançou um programa pioneiro para os alunos do ensino médio de nossa cidade e região e eles corresponderam da melhor forma, realizando os mesmos experimentos que os nossos alunos de Graduação, sinalizando que eles facilmente poderão ser alunos da USP. Com certeza, iremos repetir esta iniciativa, pois a tendência nacional é ter mais ensino experimental nas escolas”, comentou Luiz Antônio. Para Fernando Paiva, o IFSC/USP ofereceu mais uma oportunidade que não é muito comum para os alunos do ensino médio. “Os alunos corresponderam além de nossas expectativas, mostrando uma força de vontade fantástica e isso nos anima a organizar novas sessões ao longo dos próximos semestres”, conclui Fernando.

Ondina (17), aluna do 3º ano, em Santa Eudóxia, relata que foi uma experiência incrível, já que nunca imaginou o quanto iria aprender em um espaço de tempo tão curto. “Foi uma oportunidade única que tive e toda vez que recebemos uma oportunidade como esta temos que abraçá-la rapidamente e fazer um esforço, pois sem esse esforço não conseguimos ir além”, pontua a jovem afirmando que irá presta o vestibular para a área de arquitetura, na USP.

Já Leonardo Peres (15), aluno do 1º ano na Escola Estadual “Prof. José Juliano Neto”, em São Carlos, destaca a forma como os professores interagiram com os alunos. “Foram muito legais nas explicações e nas orientações que deram. O conhecimento deles é muito amplo, o que faz com que a gente expanda a nossa mente. O pêndulo simples e o movimento retilíneo foram, na minha opinião, os dois grandes destaques do aprendizado, provocando em mim ainda mais paixão pela área da Física, o que me obrigou a estudar muito mais em casa”, relata o jovem, afirmando que irá seguir Engenharia Mecânica na USP.

Thiago e Taciana foram dois dos inúmeros professores que estiveram presentes na última aula experimental ministrada pelo Prof. Luiz Antônio. “Foi uma grande oportunidade para os meus alunos conhecerem melhor a Universidade e ampliar conhecimentos, além de terem vivenciado o ambiente universitário”, sublinhou Thiago, coordenador na Escola Estadual Atília Prado Margarido, em São Carlos.

Para Taciana, coordenadora na Escola Estadual Ludgero Braga, igualmente localizada em São Carlos “Os alunos que vieram para participar deste projeto tiveram a oportunidade de enriquecer ainda mais os seus conhecimentos. É preciso multiplicar esta iniciativa, incentivando outros alunos a participarem”. (Rui Sintra)

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias