Menu
terça, 22 de setembro de 2020
Referência de moradia

Ação de moradores revitaliza bairro em São Carlos, preserva jardins e reforça a segurança

09 Ago 2020 - 08h38Por Redação
Ação de moradores revitaliza bairro em São Carlos, preserva jardins e reforça a segurança - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

Em tempos de Covid-19, em que as pessoas usam máscara para preservar a si e, em especial, ao próximo, um exemplo de ação comunitária em São Carlos chama a atenção pelos resultados obtidos. Com a união de moradores do Parque Santa Mônica e a participação ativa da Associação de Moradores, o bairro foi revitalizado e reforçou a segurança nas redondezas. Todos foram beneficiados. A tranquilidade no local é um convite para as mais diversas aves que, com a preservação dos jardins, fizeram dali seu habitat. Basta um passeio para ouvi-las e vê-las em meio à beleza do ambiente.

“Eu sempre morei na Rua São Sebastião e passei a minha infância admirando o Santa Mônica. E quando chegou o momento de buscar um terreno para construir, não me passou pela cabeça o Santa Mônica porque eu não imaginava que teria a possibilidade de morar em um bairro tão nobre. Quando conseguimos construir o imóvel aqui foi uma alegria. Mudamos para cá no dia 30 de julho de 2016, e hoje, toda vez que entro em casa, penso: como eu gosto daqui”, relata o professor do Senac, Maurinho Saldanha.

Instituído em janeiro de 1966, o Parque Santa Mônica I possui 8 quadras com 92 lotes de 450 m² originalmente. Já o Santa Mônica II foi aprovado em setembro de 1972 e conta com 23 quadras e 367 lotes de tamanho similar. Ambos são de uso residencial, unifamiliar, não sendo permitida a construção de prédios para habitação coletiva, detalhes que garantem a paisagem do local e evita que ela seja poluída com divulgações comerciais ou comprometida pelos altos edifícios.

Outro ponto forte do bairro é a localização. Próximo da Santa Casa, do Shopping Iguatemi, do Passeio São Carlos e da Avenida Comendador Alfredo Maffei, via de trânsito rápido e de fácil acesso a vários pontos da cidade. “Nossa casa fica a 3 minutos do meu pai, que mora no Jardim Betânia, a 10 minutos da minha sogra, que está na Vila Prado, e a 5 minutos da escola do Enzo, meu filho, que adora os passeios aos domingos de manhã”, comenta.

Esse foi um dos motivos que atraíram o policial militar Paulo Cesar Beloncio, que mora no Parque Santa Mônica há mais de 20 anos. “É um bairro muito bem localizado, com terrenos amplos, espaçosos, com grande mobilidade. Tem acesso fácil às marginais, ao centro antigo, ao centro novo, à saída norte, à saída sul, fica perto do Sesc, do São Carlos Clube e tem 3 parques lineares, é bem arborizado, perfeito para as caminhadas ao ar livre”, ressalta.

Beloncio acompanhou o crescimento do Parque Santa Mônica, muito procurado por quem quer qualidade de vida. “É muito bom poder morar em um bairro aberto, resistente aos grandes condomínios fechados e que oferece todos esses benefícios. Hoje tem muitas casas sendo construídas aqui, isso porque o Santa Mônica se tornou uma referência de moradia na cidade”, reforça.

REVITALIZAÇÃO E SEGURANÇA

Quando se fala em bairro aberto, a segurança é um ponto preocupante para a maioria das pessoas. Por isso, a Associação de Moradores do Parque Santa Mônica, promoveu uma revitalização próximo às áreas verdes, reforçando a iluminação e investindo em segurança.

“O problema de segurança é semelhante a qualquer lugar, inclusive em condomínios. Mas, a Associação contratou um serviço de vigilância 24 horas, um trabalho preventivo que se mostrou muito eficiente para evitar ocorrências criminosas. O índice de criminalidade aqui, atualmente, é um dos mais baixos de toda a cidade”, afirma Rosely Ferreira Pozzi, presidente da Associação Amigos di Bairro Parque Santa Mônica II.

Constituída em 2002 para ter representatividade na comunidade local, a Associação é responsável pela manutenção de ruas, iluminação, limpeza dos bosques, construção de bancos de concreto, segurança e solicitação de serviços públicos. Recentemente, implantou um sistema de coleta de fezes de cachorro, disponibilizando saquinhos descartáveis pelo bairro.

É claro que a participação dos moradores é fundamental para a conservação do bairro, seja integrando a Associação de Moradores ou fazendo sua parte enquanto cidadão. Rosely garante que a colaboração é grande, daí tantos resultados positivos.

“As ruas são limpas, os moradores preservam seus jardins, como também as incríveis áreas de vegetação. Nossas árvores, muitas frutíferas plantadas pelos moradores, abrigam pássaros de variadas espécies. Em nossos bosques, é comum ver tucanos, araras, sabiás, bem-te-vis, entre tantos outros. E também é comum ver pequenos animais silvestres, como lebres e raposinhas correndo nas ruas onde tem mais vegetação”, ressalta.

Para Maurinho Saldanha, não há lugar melhor em São Carlos. “Não tem preço, tem valor. Para mim vale mais do que eu imaginava. Esse é o bairro ideal”, finaliza.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias