Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
Cidade

Ação criada por pesquisadores da UFSCar aproxima agricultura familiar do consumidor final

19 Set 2016 - 05h47Por Redação
Foto: Divulgação - Foto: Divulgação -

No dia 6 de setembro, o Grupo de Pesquisas em Plantas Hortícolas e Paisagismo (GPHP), do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), realizou sua primeira ação relativa ao Programa 10 a 1, atividade desenvolvida junto dos produtores rurais da Agricultura Familiar de Araras e dos estudantes do GPHP como uma ideia de aproximar a agricultura familiar do consumidor final. "O objetivo do Programa é fortalecer a agricultura familiar local, bem como melhorar a qualidade de vida das pessoas que consomem esses alimentos. Dessa forma, os benefícios são mútuos", esclarece Jean Carlos Cardoso, professor do Departamento de Desenvolvimento Rural (DDR) e coordenador do GPHP. O Programa acontece por meio do projeto de extensão "Economia Solidária, Autogestão e Cooperativismo: (re)construindo caminhos alternativos ao desenvolvimento" em parceria com a professora Liliane Schlemer Alcântara, também do DDR; a Prefeitura de Araras; e com os produtores rurais da Associação dos Agricultores Familiares dos Assentamentos Rurais de Araras Terra Boa, também de Araras.

De acordo com o docente, o Programa consiste no processo de agrupar, no mínimo, 10 consumidores organizados interessados em comprar cestas de produtos da Horticultura, como hortaliças e frutas, a partir de um grupo de produtores rurais locais (Associação ou Cooperativa), que entregam as cestas diretamente ao consumidor num ponto específico de interesse. "A necessidade de 10 consumidores é para tornar viável esse transporte da produção até o local de consumo", explica. Dessa maneira, a ação visa estabelecer relações mais diretas entre produção no campo e o consumo de produtos da Horticultura, evitando que o alimento seja transportado a longas distâncias, o que diminui a qualidade dos alimentos, encarece o processo, diminui os ganhos dos produtores rurais e aumenta o custo para o consumidor.

O primeiro ponto de entrega em Araras foi o próprio CCA e contou com várias pessoas interessadas que já estão recebendo seus alimentos semanalmente. Foram oferecidas cestas com oito itens: abobrinha, beterraba, cheiro verde (salsa ou coentro e cebolinha), couve, repolho, alface, almeirão e cenoura. O professor Jean explica que, nesse processo, as cestas são ofertadas a um preço justo, o que garante a qualidade de vida do produtor rural e sua manutenção na atividade, enquanto o consumidor final, além de conhecer a origem de seu alimento, recebe sua cesta com hortaliças frescas e nutritivas em seu local de trabalho ou residência. "Essa é uma mudança de vida, pois normalmente somos adaptados ao consumo de alimentos mais prontos e dificilmente passamos com periodicidade adequada em supermercados e varejos para adquirir constantemente produtos perecíveis, como folhas. Com esse Programa, o produto chega diretamente ao consumidor semanalmente, o que faz com que ele consuma mais alimentos saudáveis", ressalta.

Ao fazer parte desta ação, o consumidor assume um compromisso por dois meses, recebendo cestas semanais dos produtores, podendo ser renovado quando houver interesse de ambas as partes. "Dessa maneira, todos os envolvidos ficam compromissados com o Programa. O pagamento é feito diretamente ao produtor no momento de retirada da cesta de alimentos", esclarece Jean. Ainda de acordo com o docente, o intuito é que sejam criados mais pontos de distribuição em Araras e, consequentemente, que haja maior número de produtores da agricultura familiar envolvidos com o programa. Nesse sentido, a atividade não tem limites geográficos e pode ser replicada em qualquer cidade. "Basta promover a organização de produtores com os consumidores finais para viabilizar as entregas das cestas de alimentos. É importante que a organização entre consumidores e produtores seja intermediada por uma associação ou cooperativa de produtores rurais, pois isso garante que os benefícios sejam aplicados diretamente a produtores da agricultura familiar regional", lembra o professor.

Os interessados em implantar o Programa 10 a 1 em outras localidades podem enviar um email para jeancardosoctv@gmail.com. Mais informações sobre a ação podem ser conferidas na página do Facebook do GPHP, em www.facebook.com/gphep.ufscar.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias