Menu
quinta, 24 de junho de 2021
Cidade

A primeira hora do bebê será tema de mesa redonda na Santa Casa de São Carlos

15 Jun 2015 - 16h15
José e Jamile recebem o recém-nascido José Victor que pode ser acolhido e amamentado pela mãe na primeira hora do pós-parto - José e Jamile recebem o recém-nascido José Victor que pode ser acolhido e amamentado pela mãe na primeira hora do pós-parto -

Encontro faz parte da programação da Semana do Bebê que acontece na cidade; ação proporciona benefícios para a mãe e o recém-nascido

Estudos médicos comprovam que o momento de intimidade entre mãe e recém-nascido, na primeira hora, após o parto, estimula a liberação do hormônio feminino ocitocina, que provoca a contração uterina e é responsável pela ejeção do leite.

Este e outros benefícios para o recém-nascido ao ser acolhido e amamentado pela mãe no primeiro momento após o parto estarão em pauta na mesa redonda que a Santa Casa de São Carlos promove durante a Semana do Bebê. O evento, que é aberto ao público, acontece na terça-feira, 16, às 19h30 no Auditório da instituição, na Rua Paulino Botelho de Abreu Sampaio, 573 - Vila Pureza.

O debate organizado pela coordenadora do Centro Integrado de Humanização (CIH) da Santa Casa, a psicóloga Juliana Fernandes Tedesco contará com a participação das enfermeiras da Maternidade Annie Jiupato Corrêa e Rafaela Siani e da médica pediatra neonatologista Ludmilla Araújo Lewinsolin.

A proposta é mostrar ao público as vantagens de se proporcionar a mãe e ao bebê o encontro após o parto. Na mesa redonda as profissionais da saúde irão responder as perguntas do público.

A proposta de trazer à discussão nesse encontro faz parte do projeto do CIH do hospital, que engloba diversas ações, entre elas, o estímulo ao parto humanizado, que possibilita promover o contato imediato entre mãe e filho, para favorecer o vínculo e estimular a amamentação. “O contato precoce entre mãe e filho, no momento do nascimento, fortalece os laços afetivos entre o binômio, que acarreta inúmeras vantagens tanto para a mãe, quanto para o bebê”, afirmou Juliana.

O Ministério da Saúde normatiza que todo recém-nascido deve ser colocado junto a sua mãe para amamentar durante a primeira hora após o parto, sempre que ambos estiverem em boas condições, propiciando o contato olho a olho e pele a pele entre mãe e recém-nascido.

A Santa Casa, que gerencia a maior Maternidade da região, estrutura-se para proporcionar o encontro entre bebê e mãe, na perspectiva de consolidar uma atenção humanizado em todos os seus processos de atendimento ao paciente.

Benefícios

Todo o esforço é feito pela equipe de saúde, para não separar mãe e bebê. “A primeira hora do recém-nascido recebeu um nome técnico em inglês de Golden hour (hora de ouro) e é nesse instante que ocorre o que chamamos de imprinting, que pode ser traduzido livremente como elo, ou impressão, no qual ambos, mãe e bebê, apaixonam-se, e devem ser mantidos em contato pele a pele”, afirmou Rafaela.

De acordo com Annie, a química gerada entre mãe e recém-nascido ajuda ainda a estabilizar a temperatura corporal do recém-nascido, auxilia na estabilização dos batimentos cardíacos e respiração, reduzindo o choro e o estresse e aumenta os níveis de glicose no sangue do bebê.

“Além disso, anticorpos maternos são transmitidos pela mãe para a pele do bebê como forma de defesa. O contato pele a pele contribui significativamente para o estabelecimento do vínculo mãe- bebê. Fatores psicológicos também amenizam a chegada do recém-nascido ao sai da barriga da mãe, um local confortável, e passar para um mundo cheio de luz e barulho e isso pode ser minimizado com a segurança de um colo de mãe”, relatou Annie.

ACOLHIMENTO

Para Ludmilla, a mesa redonda irá apresentar a importância do vínculo da mãe com o bebê desde o momento da concepção. “Será importante debater como afeta no desenvolvimento da criança o comportamento da mãe com o bebê sendo gerando”.

A médica vai abordar a rejeição e a aceitação do casal e como esses sentimentos afetam essa criança no desenvolvimento da afetividade da sociabilidade durante todo o processo de desenvolvimento. 

ENCONTRO

José de Brito Filho, pai do José Victor de Jesus Brito que nasceu na última quinta-feira, 11, às 16h25, estava visivelmente emocionado e disse não conseguir expressar todo o sentimento de participar do parto do filho. “Foi um momento muito especial”, sentenciou.

O recém-nascido pode ficar no colo da mãe Jamile de Jesus Santos logo após o parto e pode mamar do leite materno nos primeiros minutos após o nascimento. A mãe, que optou pelo parto normal, mostrou-se animada com a possibilidade de acolher o filho nesse primeiro momento. “ “Esse foi um momento mágico”.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias