Menu
sexta, 26 de fevereiro de 2021
Cidade

986 famílias recebem a chave da casa própria

26 Abr 2016 - 19h23
0 - 0 -

As 986 famílias contempladas com unidades no Conjunto Residencial Eduardo Abdelnur receberam nesta terça-feira (26), as chaves da casa própria. As moradias do programa Minha Casa Minha Vida (Faixa I), com aporte do programa Casa Paulista do Governo Estado, foram construídas no bairro da Água Fria.

O Conjunto Residencial Eduardo Abdelnur é um investimento de R$ 80,6 milhões, sendo R$ 69 milhões do Fundo de Arredamento Residencial (FAR), programa Minha Casa Minha Vida e R$ 11 milhões do Governo do Estado de São Paulo, a fundo perdido, por adesão do Programa Casa Paulista, destinado às famílias com renda de até R$ 1.600,00.

Com área bruta de 432 mil m², cada casa tem dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço externa e aquecedor solar, em uma área construída de 45,51 m² distribuídos em um terreno de 160 m² (8X20). As telhas de barro somadas ao forro de lajota, mais o pé direito com 2,60 metros de altura, características das moradias do Programa Casa Paulista, proporcionam um conforto térmico adequado. Hoje as unidades estão avaliadas em R$ 81,8 mil.

A entrega das chaves foi feita pela Ministra das Cidades, Inês Magalhães, juntamente com o prefeito Paulo Altomani, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade Amai-vos, Alice Altomani, o vice-prefeito, Cláudio Di Salvo, o secretário de estado de Habitação, Rodrigo Garcia, a superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Cecília Helena Bonfim e o diretor presidente da Prohab, Mauro Moraes.

Também participaram da solenidade o presidente da Câmara Municipal, vereador Lucão Fernandes, o deputado federal Lobbe Neto, o deputado estadual Aldo Demarchi, engenheiros Roberto Chaves Pereira de Souza e Paulo Flaquer Filho, da RPS Engenharia e Irany Toledo Abdelnur, mãe de Eduardo Abdelnur, nome dado ao conjunto habitacional.

Rodrigo Garcia disse que o Governo do Estado trabalha juntamente com o Governo Federal e que desde 2012 já foram viabilizadas mais de 100 mil novas moradias no estado de São Paulo. "Entramos com R$ 20 mil por unidade, para viabilizar as melhorias, como essas casas que estamos entregando aqui em São Carlos", disse o secretário de estado de Habitação.

O prefeito Paulo Altomani agradeceu a Presidência da República e lembrou que ao lado da presidente Dilma Rousseff, que estava ao vivo pelo link da EBC para os municípios envolvidos, entregava naquele momento o segundo conjunto residencial. "Tenho a honra nesta data em completar a entrega de 1.792 unidades habitacionais em São Carlos, 986 aqui no Eduardo Abdelnur e outras 806 entregues ano passado no Planalto Verde. Também quero deixar um agradecimento especial ao governador Geraldo Alckmin pelos R$ 11 milhões investidos pelo programa Casa Paulista que trouxeram qualidade incomparável a estas casas. E mais, recurso a fundo perdido, num justo retorno a São Carlos da riqueza que nossa cidade gera para o estado e para o país".

Altomani também aproveitou para pedir a ministra Inês Magalhães a construção de mais mil casas populares e também a liberação de R$ 24 milhões para a construção de uma nova Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada no Centro Empresarial de Alta Tecnologia (CEAT) Dr. Emílio Fehr. "O projeto já tinha sido aprovado pelo Ministério das Cidades, porém devido ao município estar com o nome no CAUC (Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias) em virtude dos saques por parte do Tesouro Nacional, a transferência dos recursos não foi possível", explica o prefeito de São Carlos. 

A Ministra das Cidades ressaltou que o Governo Federal estava entregando mais de 5 mil moradias referentes ao Faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida. "Somente hoje estamos entregando 5.293 unidades, beneficiando mais de 21 mil pessoas. Em Salvador são 2.800 unidades, em Caucaia, no Ceará, 760, em Santa Maria no Rio Grande do Sul 362, em Pirassununga 385 e aqui em São Carlos 986. No total o programa Minha Casa Minha Vida já beneficiou 10,5 milhões de pessoas, com a entrega de 2,6 milhões de moradias em todo o país", comentou Inês Magalhães.

Quanto as reivindicações feitas pelo prefeito Paulo Altomani, a ministra garantiu que vai analisar a viabilidade de liberação.

De acordo com Mauro Moraes, diretor presidente da Prohab, todos os contemplados agora tem obrigação de ocupar o imóvel em até 30 dias. "Outra questão que é bom lembrar que não é permitido o aluguel e nem a venda desses imóveis".

A Prefeitura tem até 90 dias para notificar a Caixa Econômica Federal caso constate essas irregularidades que, se comprovadas, fazem com que o contrato seja recindido e o imóvel repassado para o suplente.

 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias