Menu
quarta, 04 de agosto de 2021
Brasil

Polícia Militar forma mais 2.127 soldados de 2ª classe

31 Out 2011 - 14h46

A Polícia Militar formou, somente nos dez primeiros meses deste ano, 4.459 novos soldados. Porém, ainda há uma turma de 1,6 mil soldados nos bancos da academia. Com isso, a PM reforçará seus quadros com mais de 6 mil policiais que fazem o pronto atendimento à população somente em 2011. Nesta segunda-feira (31), foram formados 2.127 soldados de 2ª classe, que reforçarão o policiamento na capital, na Grande São Paulo, em cidades do litoral e do interior. Após um ano de estudos, os policiais concluíram o Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, ministrado na Escola Superior de Soldados (ESSd). O governador Geraldo Alckmin e o secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, participaram da solenidade de formatura, realizada na manhã de hoje no Vale do Anhangabaú, Centro da capital.

O comando da Polícia Militar ainda não definiu a distribuição dos 2.127 novos soldados. Porém, a turma tem dois grupos com formação especializada: 250 formandos atuarão no Corpo de Bombeiros e 340 no policiamento rodoviário. O salário bruto dos novos policiais é de R$ 2.365,78 em cidades com mais de 500 mil habitantes e R$ 2.180,78 em cidades com menos de 500 mil habitantes.

O grupo de policiais que entram na corporação ocupando o primeiro degrau da escala hierárquica escolheu o secretário da Segurança Pública como paraninfo da turma.

O curso
Com duração de um ano, o Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública para soldados foi dividido em dois módulos: o básico e o especializado. Durante 2.214 horas, os soldados tiveram aulas de Direitos Humanos, Penal, Militar e Civil, Ações de Polícia Ostensiva, Doutrina de Polícia Comunitária e Tiro Defensivo de Preservação da Vida "Método Giraldi", entre outras disciplinas.

O módulo básico do curso foi realizado na Escola Superior de Soldados, em 36 semanas, e o especializado, em 16 semanas, nas unidades especializadas da Polícia Militar, como o Batalhão de Choque, a Corregedoria, os Comandos de Policiamento Rodoviário e o Ambiental.

Todos os soldados receberam complementação do ensino teórico em estágio probatório, com duração de 60 horas, sob supervisão de professores do curso. Inicialmente, as atividades foram focadas na modalidade de policiamento ostensivo a pé, em áreas residenciais comerciais, até chegar ao policiamento em grandes eventos, como competições esportivas. Desta forma, o estágio permitiu aos soldados colocarem em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula.

Além das atividades curriculares, os alunos tiveram aulas de inglês, praticaram atividades físicas e aprenderam sobre técnicas não-letais, com destaque para o huka-huka, luta milenar indígena. Em maio deste ano, índios praticantes do huka-huka estiveram na Escola Superior de Soldados para difundir a modalidade na corporação.

A turma de soldados técnicos recebeu o nome "Luiz Roberto Barradas Barata", em homenagem ao ex-secretário estadual da Saúde, que faleceu em julho do ano passado, vítima de um infarto do miocárdio.

Nível superior
De acordo com o Decreto nº 54.911, de 14 de outubro de 2009, de reconhecimento da Lei Complementar Estadual 1.036/2008, todos os cursos da Polícia Militar do Estado de São Paulo são de nível superior. A lei é específica para a PM, dadas as peculiaridades da profissão, de acordo com a Lei de Diretrizes de Base da Educação Nacional (LDB).

Com o reconhecimento, o Centro de Formação de Soldados "Cel PM Eduardo Assumpção" passou a se chamar Escola Superior de Soldados "Cel PM Eduardo Assumpção", e o Curso de Formação de Soldados PM teve a denominação alterada para Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública.

A Escola Superior de Soldados conta com 489 instrutores, todos policiais militares. Essa é a maior turma de soldados formada pela ESSd, da qual já saíram 25 mil soldados de 2ª classe. Somente no ano passado, 2.047 policiais militares formaram-se técnicos em policiamento ostensivo e preservação da ordem pública na primeira e segunda chamada do atual concurso.

Concorrência
Os formandos inscreveram-se no concurso da Polícia Militar em 2009, quando 88.262 inscritos concorreram a 2 mil vagas - uma relação de 44,1 candidatos por vaga. Após passarem por todas as etapas do concurso, que consistem em provas escritas, exames físicos e psicológicos e processo de investigação social, os classificados tornaram-se aptos a participar do curso, na Escola Superior de Soldados "Coronel Eduardo Assumpção", no bairro de Pirituba, na zona oeste da capital.

Comments system Cackle

Leia Também

Últimas Notícias