Menu
quarta, 27 de janeiro de 2021
Brasil

Mais de 5 milhões de estudantes são esperados para este primeiro dia de Enem

22 Out 2011 - 11h29

Neste fim de semana, 5,3 milhões de candidatos são esperados em 14 mil locais de prova para a 14ª edição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A prova, criada em 1998, ganhou importância nos últimos anos ao se tornar pré-requisito para os interessados em bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (ProUni). Ganhou ainda mais peso em 2009, quando passou a substituir o vestibular de boa parte das instituições públicas de ensino superior.

Hoje (22), os candidatos responderão a 90 questões de ciências humanas e da natureza. Os portões de acesso vão ser abertos às 12h e fechados às 13h (horário de Brasília) e os participantes devem ficar atentos ao relógio nos estados em que há mudança de fuso horário ou que estão fora do horário de verão.

A candidata Lorrany de Oliveira, 20 anos, acredita que, com o Enem, tem mais chances de conseguir uma bolsa em uma faculdade particular ou entrar em uma universidade de outro estado. “A UnB [Universidade de Brasília] é muito concorrida. Acho que, com o Enem, é mais fácil”, diz a estudante, que pretende cursar relações internacionais.

Mas alguns candidatos ficam apreensivos com os erros ocorridos nas edições anteriores do Enem. Em 2009, a prova teve que ser cancelada às vésperas da aplicação porque um exemplar havia sido furtado de dentro da gráfica que imprimia o material. No ano passado, um erro de impressão fez com que candidatos recebessem cadernos com questões a menos, fazendo com que o exame fosse reaplicado a um grupo de 9 mil alunos.

“Todo os anos ocorre algum problema, então, a gente sempre fica apreensivo. Acho que isso atrapalha os alunos. A gente tem que se preocupar com os conteúdos e também se vai ter algum problema ou não”, diz Renan Shinohara, de 17 anos. Ele pretende usar a nota do Enem para cursar administração em uma das universidades públicas que aderiram ao exame. “É um desrespeito com os estudantes [os problemas da prova]”, completa a candidata Manuela Machado, 17 anos. A partir do resultado da prova, ela quer tentar uma vaga para o curso de publicidade.

No domingo, as provas serão de linguagens e matemática, além da redação. O texto, de até 30 linhas, que deve ser feito a partir de um tema proposto, é a grande preocupação da maioria dos candidatos. “Para mim, a redação é o mais difícil. Dá um nervosismo, mas estou confiante”, conta Graciele de Sousa, 17 anos, que espera conseguir uma bolsa do ProUni para estudar psicologia na Universidade Católica de Brasília (UCB). Coraci Alves, também de 17 anos, acha que a prova do Enem é mais fácil em comparação a outros vestibulares, mas aponta que o modelo diferenciado exige preparação específica. “A vantagem é que ele amplia as oportunidades porque muitas universidades aceitam a nota do Enem no lugar do vestibular”, aponta.

Quem não recebeu o cartão de confirmação com o local de prova via Correios pode imprimi-lo acessando o portal do Inep na internet. Tanto a prova objetiva quanto a redação só poderão ser feitas cor caneta esferográfica de tinta preta de plástico transparente. O uso de lápis e borracha não é permitido. Esses materiais serão recolhidos antes da prova, junto com celulares, relógios e qualquer tipo de aparelho eletrônico.

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias