Menu
quarta, 25 de abril de 2018
Sem alimento e sem pagamento

Trabalhadores de São Carlos e Ibaté dizem que estão abandonados em barracão em Gavião Peixoto

Eles alegam que dois empresários de Ibaté teriam feito o contrato, só que sumiram dias antes do pagamento

16 Abr 2018 - 15h37Por Redação
Sem alimento: trabalhadores estão sem dinheiro e sem alimento. Não há nem botijão de gás - Crédito: DivulgaçãoSem alimento: trabalhadores estão sem dinheiro e sem alimento. Não há nem botijão de gás - Crédito: Divulgação

O São Carlos Agora recebeu na tarde desta segunda-feira, 16, uma denúncia de que seis trabalhadores de São Carlos e de Ibaté passam por muitas necessidades em um barracão localizado em Gavião Peixoto. No local afirmam que dormem no chão, não há o mínimo conforto e segundo eles, passam por várias necessidades.

Por celular, a reportagem do SCA entrou em contato com um dos denunciantes. Ele afirmou que estão sem receber há dois meses e não tem nem alimento para comer. “Estamos aqui em Gavião Peixoto. Viemos para trabalhar na construção civil, mas estamos há dois meses sem pagamento e nos deixaram sem comida num barracão sem gás para cozinhar. Quando venceu o pagamento, eles sumiram”, disse um dos trabalhadores.

Segundo ele, há seis pessoas na mesma situação. Ele relatou que todos foram contratados por dois homens que possuem uma empresa, em Ibaté.

“Estamos registrados por esta empresa, que não tem nada a ver com construção civil”, disse o trabalhador. Segundo ele, a mesma empresa teria sido contratada por uma mulher para construir um prédio em Ribeirão Preto, onde, segundo ele, outros trabalhadores passam pelo mesmos problemas. “Essa moça disse que deu muito dinheiro para esses dois homens, mas nada foi feito até agora”, comentou.

“Eles [acusados] pegaram várias obras e não fizeram nada. Agora nos deixaram numa miséria muito grande. Estamos sem dinheiro, e não temos nem como ir embora. Nem comida temos e nossas famílias passam por necessidades porque não temos nada para enviar para eles”, disse o trabalhador.

O São Carlos Agora entrou em contato com um dos responsáveis pela empresa, que confirmou o atraso no pagamento dos salários, que deveria ser feito no último dia 10, porém, pretende resolver a situação nos próximos dias. 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias