Menu
sábado, 20 de outubro de 2018
Região

Professores desenvolvem projeto de reeducação alimentar em Ibaté

29 Abr 2014 - 08h29Por Assessoria Imprensa da Prefeitura de Ibaté

Com apoio da Prefeita Lu Spilla, os professores de Educação Física da Rede Municipal de Ibaté desenvolvem um trabalho de avaliação para calcular o IMC (Índice de Massa Corporal), para verificar se os alunos estão dentro do peso e altura esperados para a idade. Para determinar o IMC, basta dividir o peso do indivíduo (massa) pela sua altura ao quadrado (IMC = massa / Altura²). 

De posse dessas informações, o Departamento de Educação e Departamento de Saúde realizam um trabalho em conjunto para prevenir e tratar os casos de obesidade, que atualmente entre as crianças atinge índices de epidemia no Brasil. 

De acordo com Gaspar, Coordenador de Educação Física, a obesidade pode ser explicada por uma mudança no padrão de consumo da população brasileira, que resultou em uma diminuição do consumo dos alimentos básicos tradicionais da dieta brasileira de cada região, pela introdução de alimentos cada vez mais processados, industrializados, modificando não só a qualidade da dieta do ponto de vista nutricional, mas os comportamentos e os hábitos alimentares, como comer em casa, comer em família, o comer compartilhado, por uma substituição por comer em frente à televisão, por comportamentos que não são saudáveis, além da pouca atividade física, gerada por longos períodos em frente a computador, tablets e vídeo game.

Segundo a pesquisa realizada pela Universidade de Brasília, o governo federal gasta R$ 488 milhões por ano com tratamento de doenças relacionadas à obesidade na rede pública de saúde. 

Gaspar ressalta que a escola exerce grande influência na formação de crianças, ou seja, de atores da comunidade escolar, que são essenciais para a multiplicação de informações. Assim, constitui-se em um ambiente de ensino-aprendizagem, convivência e crescimento importante, onde adquirimos valores vitais fundamentais. Para tanto, esse espaço é de grande valia para a promoção da saúde, principalmente quando inserido na constituição do conhecimento do cidadão crítico, estimulando-o à autonomia, ao exercício dos direitos e deveres, às habilidades com opção por atitudes mais saudáveis e controle das suas condições de saúde e qualidade de vida. 

A Prefeita Lu destaca que dessa forma fica evidente que desenvolvendo ações de prevenção, como incentivar a pratica de atividade física e uma alimentação balanceada é possível  evitar a obesidade e várias outras doenças relacionadas.

“Um projeto de extrema importância para nossas crianças, onde os professores estão de parabéns pela iniciativa,  tenho certeza que o Departamento de Educação em parceria com o Departamento de Saúde serão essências para a melhora na qualidade de vida de muitas de nossas crianças”, afirmou. 

comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias