Qui, 21 de Setembro de 2017
Tamanho da Letra: mais menos
13/09/2017 - 07h12   |   Atualizado em 13/09/2017 - 07h14
Redação

Audiência impede a implantação de Área Azul na Vila Prado

A Câmara Municipal realizou nesta segunda-feira, 11, uma audiência pública para discutir assuntos relacionados à implantação do sistema de estacionamento rotativo (Área Azul) na região da Vila Prado (avenidas Sallum, Doutor Teixeira de Barros e trecho da Travessa Sete).

Participaram do evento o secretário municipal de Transporte e Trânsito, Antonio Clovis Pinto Ferraz (Coca); o presidente da Acisc (Associação Comercial e Industrial de São Carlos), José Fernando Domingues, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomercio), Paulo Roberto Gullo e vereadores. Moradores do bairro Vila Prado também compareceram e utilizaram a tribuna para apresentar opiniões e demandas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

PREJUDICIAL

Contrário à proposta, a Câmara propôs a realização do evento depois que a Secretaria Municipal de Transportes informou que estaria realizando estudos sobre a possibilidade de implantação da Área Azul na Vila Prado. Foi enfatizado a opinião de que o estacionamento rotativo no bairro será prejudicial aos moradores das imediações.

Durante sua fala na audiência, o secretário Coca Ferraz ressaltou a importância de, em grandes centros de comércio, existirem áreas para estacionar e fluidez no trânsito. Também defendeu que procederia um estudo na Vila Prado para implantar um sentido único na avenida Sallum. Coca ainda conjecturou que, se o sentido dessa rua mudar, o comércio nas ruas paralelas pode se fortalecer.

Para José Domingues, presidente da Acisc, a Área Azul é um mal necessário, que pode se estender para outras regiões da cidade que são disputadas comercialmente.

PESQUISA

Já o presidente do Sincomercio revelou que no ano passado realizou uma pesquisa informal, na qual 90% dos comerciantes se mostraram contrários à implantação do sistema de estacionamento rotativo. Além dessa, foi feita uma pesquisa por meio de uma empresa especializada, em foram ouvidos 63 empresários, entre os dias 28 e 30 de agosto de 2017, constatando-se que 86% dos entrevistados se mostraram contrários à Área Azul no bairro.

CONSENSO

Ao final da audiência os presentes chegaram ao consenso de que a implantação do sistema de estacionamento rotativo não é viável na atual conjectura. Também foi sugerido que seja feita uma reunião com os comerciantes da Vila Prado para que seja equacionado o problema do estacionamento no bairro sem a implantação da Área Azul.

comments powered by Disqus