Menu
segunda, 22 de outubro de 2018
Polícia

Rebelião na Fundação Casa de Taquaritinga termina com 8 feridos

25 Fev 2008 - 11h16Por Redação São Carlos Agora
Cinqüenta internos da Fundação Casa, antiga Febem, de Taquaritinga, se rebelaram por quase quatro horas no final da noite de domingo. O quebra-quebra teria iniciado depois que os menores descobriram que havia entre eles um adolescente preso acusado de ter cometido um crime sexual. A partir daí, houve uma tentativa de linchamento contida pelos agentes. Revoltados, os infratores quebraram portões e cadeiras neste que foi o primeiro tumulto registrado pela instituição em 2008.Agentes da unidade contam que o interno, que não teve o nome e nem a idade revelada, comentou com outro colega o crime cometido nas ruas. Ele estava há poucos dias no prédio. Dentro das prisões, seja qual for ela, crimes sexuais não são tolerados. Isolado para não ser espancado, o tal adolescente sofreu apenas ferimentos leves. Os demais infratores quebraram portões para tentar chegar ao pátio.A assessoria de imprensa da Fundação Casa não confirma que essa foi a causa do tumulto e diz que o incidente será apurado através de sindicância interna. A Polícia Militar registrou o caso como rebelião. De acordo com o relatório policial, os menores desistiram do motim com a chegada dos militares. Funcionários da unidade ainda disseram que o adolescente acusado de crime sexual será transferido hoje. O destino será mantido em sigilo.A Fundação Casa de Taquaritinga é considerada modelo no Estado com o novo projeto regionalizado. A capacidade é para 56 menores, mas ontem abrigava 53. Após o motim, segundo a polícia, oito infratores foram levados ao Pronto-Socorro com ferimentos leves. A assessoria de imprensa da instituição confirma que dois agentes também ficaram feridos. Essa é a primeira ocorrência na unidade de Taquaritinga.E as rebeliões, motins ou tumultos vêm caindo dentro das 102 unidades Fundação Casa espalhadas pelo Estado de São Paulo. Houve uma redução de 93,7% no número de rebeliões registradas nos últimos cinco anos. Em 2003, a então Febem, contabilizava 80 rebeliões no ano. Em 2004 foram 34, em 2005 foram 53, em 2006 a instituição registrou 28 problemas e no ano passado foram apenas cinco em todo o Estado.

Cláudio Dias/Tribuna Impressa
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias