Menu
sábado, 15 de dezembro de 2018
Polícia

Polícia vai investigar suposto caso de seqüestro relâmpago

03 Out 2008 - 12h32Por Redação São Carlos Agora
Um homem de 30 anos contou uma história no minimo estranha aos policiais militares na noite desta quinta-feira (02). Ele relatou que estava pelo centro da cidade, quando parou para ajudar um motorista que havia se envolvido em um acidente de trânsito. O acidentado entrou em seu veículo e ambos foram até o Pronto Socorro Municipal, onde o rapaz se recusou a ser atendido. Ao voltar no local do acidente, o motorista foi rendido por um homem que lhe obrigou a seguir até às margens da Washington Luiz. Nada foi roubado.Segundo o boletim de ocorrência, por volta das 23h, o funcionário municipal A.J.M.F., 30, morador do Jardim Tangará estava transitando pelo centro da cidade com o seu Gol preto, placas DUR 4260 – São Carlos, quando no cruzamento das ruas Dona Alexandrina e Major José Ignácio se deparou com um acidente de trânsito. Ele parou e socorreu um dos envolvidos até o Pronto Socorro da avenida São Carlos. Chegando lá, a vítima do acidente não quis ser atendida. Em seguida, os dois voltaram ao local da batida, onde segundo a vítima, um homem negro e forte lhe obrigou a entrar novamente em seu veículo. A.J.M.F., foi obrigado a seguir até a rodovia Washington Luiz e nas proximidades dos motéis o passageiro ordenou para que ele entrasse em uma vicinal de terra. O veículo acabou atolando na areia e os dois saíram do veículo e o suposto assaltante pediu para que o motorista caminhasse até a rodovia e depois desapareceu.A vítima então foi até o posto Rubi, onde acionou a Polícia Militar.

Os policiais Evandro e Alcídio estiveram no local e foram até onde estava o veículo atolado. O guincho de plantão foi acionado, porém também acabou atolando, que foi retirado pela concessionária que administra a rodovia. O veículo será retirada hoje pela seguradora.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias