Menu
quinta, 26 de abril de 2018
Polícia

Polícia prende quadrilha e liberta vítimas de seqüestro de cativeiro

13 Abr 2007 - 11h45Por Redação São Carlos Agora
 Informações levantadas por policiais do Serviço de Inteligência da PM de São Carlos (P-2) levaram a Polícia a descobrir na quarta-feira a tarde um cativeiro as margens do rio Mogi-Guaçu no bairro rural do Taquaral em Rincão. No rancho estavam dois homens residentes em Itu e que foram seqüestrados pela quadrilha após serem atraídos com a oferta de uma máquina agrícola oferecida a preço abaixo da tabela. Os policiais de São Carlos descobriram que a quadrilha iria atacar outras quatro pessoas do estado de Goiás. O ponto de encontro da quadrilha com as vítimas era o pátio de um posto de combustível localizado no entroncamento das rodovias que ligam São Carlos, Araraquara a Ribeirão Preto.A Polícia Militar Rodoviária foi acionada e abordou um Ford Ka ocupado por Benedito de Oliveira, 53 e Edivam Antônio da Silva, 37 no pátio do posto. Eles estavam aguardando a chegada de quatro goianos que vieram para a região atrás de uma maquina agrícola.Foi a partir da prisão destes dois homens que os policiais descobriram onde era o cativeiro no Taquaral. Com apoio do helicóptero Águia 1 da PM de Ribeirão Preto, o rancho foi cercado e as vítimas libertadas. O guarda do cativeiro Luis Mancini de 28 anos, também foi preso. De acordo com a Polícia, Oliveira era de Ribeirão Preto, os outros dois integrantes da quadrilha de Araraquara.Prisão– No início da manhã de quarta-feira o empresário S.G., 39 e o aposentado W.M., 53, ambos de Itu vieram para a região de São Carlos no intuito de se encontrarem com os vendedores de uma máquina pá carregadeira avaliada em cerca de R$ 100 mil e que estava sendo ofertada por R$ 65 mil. Os dois ficaram sabendo da “oferta” após receberem um e-mail. Foram 20 dias de negociação dos ituanos com os falsos vendedores por meio de telefonemas. Na quarta os dois se encontraram no posto situado na SP-255 no km 46 onde iriam conhecer a máquina. No posto eles foram recepcionados por Oliveira e Silva. Ao se deslocarem para a propriedade onde estava a tal maquina, eles foram rendidos pela dupla e colocados no porta malas de um Ford Ka e levados até o rancho situado no condomínio denominado “Frente Única” no Taquaral. Na casa o empresário e o amigo foram algemados e encapuzados e deixados em um cômodo. O bando fez várias ameaças aos dois homens e perguntaram se eles tinham dinheiro, diante a negativa, fizeram contato com os familiares e exigiram um depósito de R$ 30 mil para libertá-los.Polícia entra no caso– Enquanto o seqüestro dos dois ituanos estavam em andamento, os policiais do Serviço de Inteligência do 38 º Batalhão, receberam informações sobre o crime e acionaram a Polícia Rodoviária para abordar o Ford Ka que iria retornar para o posto onde seus ocupantes pretendiam seqüestrar outros quatro homens do Estado de Goiás.No posto a viatura encontrou o carro com os dois criminosos e também o carro com os quatro homens. Inicialmente Oliveira e Silva não souberam dar explicações do que estariam fazendo naquele local, já os goianos disseram que estavam no posto aguardando os vendedores de umas máquinas agrícolas.Os dois homens então acabaram confessando que faziam parte de uma quadrilha e que já tinham seqüestrado dois homens indicando o rancho que estava servindo de cativeiro.Estouro do cativeiro– Na parte da tarde, a Polícia Rodoviária, P2 de São Carlos, PM de Araraquara com apoio do helicóptero Águia 1 cercaram o rancho sem dar chances nenhuma para que Mancini reagisse. Os policiais encontraram no quarto, as vítimas sentadas em cadeiras, encapuzadas e algemadas. Toda a quadrilha foi encaminhada para a Delegacia de Rincão onde foram autuados em flagrante por tentativa de extorsão e seqüestro e recolhidos em cadeias da região. Durante o flagrante foi apurado que Oliveira era quem fazia contato com as vítimas e oferecia máquinas agrícolas a preços a baixo do mercado.Brodowski– As quadrilhas que agem desta forma não tiveram sorte na quarta-feira. Três homens foram presos no mesmo dia pela Polícia Militar de Brodowski após seqüestrarem dois empresários de Guarulhos. A Polícia acredita que os jovens pertencem a uma quadrilha que atua na região de Ribeirão Preto.Entre os está o jovem são-carlense David Francisco Alves de 21 anos, residente na região Sul da cidade.O grupo agiu da mesma forma que o bando preso pela Polícia de São Carlos e Araraquara no Taquaral: atraia empresários interessados em comprar máquinas agrícolas e depois os mantinham reféns em cativeiros até que uma determinada quantia de dinheiro fosse depositada na conta de integrantes da quadrilha.Na quarta-feira, os dois empresários saíram de São Paulo para comprar um caminhão em Ribeirão Preto. O encontro foi marcado na avenida Castelo Branco e o rapaz que esperava os dois compradores fez com que eles fossem até um sítio em Serrana para ver o veículo. No meio do canavial eles foram rendidos e levados para uma chácara em Brodowski.Vizinhos do lugar estranharam a presença dos homens e o fato de dois deles estarem amarrados e por isto acionaram a PM. Os policiais cercaram o local e prenderam David Francisco Alves, 21 anos e Carlos Silva Rodrigues, 20 anos e Rodrigo Santos, de 29 anos.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias