Menu
terça, 11 de dezembro de 2018
Polícia

Policia Federal encontra laboratório de drogas em Gavião Peixoto

12 Fev 2009 - 18h13Por Redação São Carlos Agora
Cláudio Dias/Tribuna Impressa

Uma operação da Delegacia da Polícia Federal de Araraquara fechou sob sigilo total um laboratório usado para o refino da cocaína que funcionava dentro de uma chácara na zona rural de Gavião Peixoto, na noite de quarta-feira. Dez quilos de droga entre pasta base de cocaína, crack, além de instrumentos para manipulação do entorpecente foram apreendidos. O material seria da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

O caseiro E.S.C., 37 anos, foi preso em flagrante e confessou que tinha a missão apenas de vigiar a droga. O delegado Clayton Pontual Ribeiro Barbosa, chefe da PF, explica que houve uma denuncia de que na chácara funcionava um ponto de armazenamento de droga da facção. Foi feito o monitoramento da área e, depois de inventarem uma desculpa para chegar até o caseiro, os federais invadiram e começaram a vistoria.

Em um cômodo, os agentes encontram os dez quilos de droga, além de bacias, líquidos químicos e outros instrumentos para manipulação da cocaína. “Acreditamos que esse material seja do PCC e, agora, estamos buscando quem é o distribuidor”, diz o delegado. A suspeita é que a cocaína fosse trazida da cidade de Monte Alto, também no interior de São Paulo. “Ele já nos passou alguns nomes e a investigação continua.”

É com base nessas informações sobre os distribuidores que a PF crê na ligação do PCC com o laboratório de refino de cocaína. Um homem apontado como o intermediário tem histórico por tráfico e participação ativa na facção. Em média, segundo policiais envolvidos no combate as drogas, um quilo da droga custaria em torno de R$ 10 mil. A apreensão chegaria a R$ 100 mil.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias