Menu
segunda, 18 de junho de 2018
Polícia

Polícia Ambiental prende ex-policial civil com pasta de cocaína e armas

05 Jun 2007 - 18h07Por Redação São Carlos Agora
Policiais Ambientais da Base Operacional de São Carlos com apoio das equipes da 1º Companhia efetuaram no sábado à tarde a prisão do ex-policial civil Robson Willian de Souza de 42 anos e Cristiano Alves da Silva, 21, após encontrarem em poder deles uma pedra bruta de crack e um tijolo de pasta de cocaína pesando meio quilo. No sítio pertencente ao ex-policial civil foram encontradas nove armas e dezenas de munições. Durante a prisão um homem ligou para o telefone de Souza e ofereceu R$ 10 mil para que os dois limeirenses fossem soltos. Os policiais de São Carlos aceitaram a proposta com o objetivo de prender este homem, mas o mesmo deixou primeiro o dinheiro próximo a trevo de acesso a fábrica da Volkswagen e só depois avisou a PM. No local indicado os militares encontraram os R$ 10 mil, mas nenhuma estava nas proximidades. Toda a droga, as armas e o dinheiro foram encaminhados juntamente com os dois traficantes até o Plantão Policial onde foi elaborado o flagrante de tráfico de drogas e posse de armas e munições. A Polícia não informou para qual cadeia os dois limeirenses foram recolhidos.O flagrante aconteceu às 18h. Os policiais ambientais, Cabo Girotto e soldado Bonassi, efetuavam patrulhamento rural na estrada de acesso à fazenda Pinhal, quando avistaram a pick-up Corsa, prata, 2002, placas DGC 7447 de Limeira ocupada por duas pessoas.Os militares deram ordem de parada e o veículo parou, Silva era quem dirigia o carro, já o ex-policial desceu carregando uma bolsa de nylon se identificando como policial. Ao revistar a bolsa os policiais ambientais encontraram uma pedra bruta de crack pesando 210 gramas e o tijolo com 526 gramas de pasta de cocaína pronta para ser refinada. Os PMs perceberam ainda que o carro tinha fundo falso, mas nada foi encontrado neste recipiente. Questionado sobre as drogas, Souza confessou que todo o entorpecente era seu e que Silva era apenas seu motorista particular. Ele informou ainda que o material era proveniente de Piracicaba e seria entregue a um traficante de São Carlos.Diante dos fatos, os ambientais acionaram as equipes da 1º Companhia para que juntos fossem ao sítio Paraíso, local este indicado pelo ex-policial como sendo de sua propriedade. Chegando no sítio ao revistar os cômodos os PMs encontraram nove armas, sendo oito delas espingardas e carabinas e uma pistola semi-automática. Além das armas foram apreendidas 190 munições de calibres diversos, quatro facas de cozinha, uma luneta, um tubo de pólvora, duas caixas de espoletas, um calibrador para cartucho, três aparelhos celulares e R$ 52 em dinheiro.Tentativa de suborno- Durante as buscas no sitio o telefone celular de Souza tocou e um dos policiais atendeu. Do outro lado da linha era o proprietário da droga que estava em Piracicaba. O policial comunicou a prisão de seu comparsa ao homem e este ofereceu R$ 10.000 para que libertassem Souza e o deixassem as margens da rodovia que liga São Carlos ao Broa. O policial fingindo aceitar o suposto suborno combinou um local para a retirada do dinheiro, porém o traficante Piracicabano combinou que deixaria o dinheiro em um determinado ponto e depois ligaria para os policiais avisando o local. O dinheiro foi deixado próximo a uma defensa metálica em frente à fábrica de motores da Volkswagen na rodovia Professor Luís Augusto de Oliveira (SP-215). Nenhuma pessoa foi presa nas proximidades.Diante dos fatos Souza e Silva receberam voz de prisão e foram conduzidos ao Plantão Policial. Na delegacia Souza declarou que trabalhou durante 20 anos na Polícia Civil do Estado de São Paulo e que havia sido demitido da corporação por ter sido preso em flagrante por envolvimento com o tráfico de drogas.Ele esteve preso no presídio da Polícia Civil na Capital por 2 anos e meio. Sobre as armas, Souza alegou que as mesmas eram de sua coleção, porém nenhuma delas possuía registro e algumas estavam com as numerações raspadas. A dupla foi autuada em flagrante pelo delegado Fernando Garcia e conduzidos para uma cadeia da região. Material apreendidos pela PM: 210 gramas de crack;526 gramas de substância semelhante Cocaína02 espingardas, s/ marca aparente, cal. 20;02 espingardas, s/ marca aparente, cal. 28;01 carabina Rossi Puma cal. 38;01 carabina CBC cal. 22;01 carabina Marlyn cal. 30;01 pistola Taurus cal. 380;01 carabina de pressão, sem marca aparente;01 balestra (besta);38 cartuchos, intactos, cal. 30.6;30 cartuchos, intactos, cal. 20;22 cartuchos, intactos, cal.28;19 cartuchos, intactos, cal. 44 winchester;75 cartuchos, intactos, cal. 22;05 cartuchos, intactos, cal. 380;19 setas (para balestra) 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias