Menu
sexta, 19 de outubro de 2018
Polícia

PM prende dupla que vinha arrombando lojas em São Carlos

29 Nov 2008 - 14h11Por Redação São Carlos Agora
Na manhã deste sábado o Rádio Patrulhamento Padrão (RPP) da Polícia Militar prendeu dois perigosos marginais que vinham realizando arrombamentos e furtos em diversas lojas na região do bairro vila Prado em São Carlos.  Ao serem presos no interior de um barraco na antiga colônia da Fepasa no Jardim Morumbi, o vidraceiro Rodolfo Henrique Mariano, 27, que já esteve preso por tráfico de drogas e o decorador Wagner Carlos Torquato da Fonseca, 29, que deixou a Penitenciária II de Itirapina, há dois meses onde cumpriu pena por homicídio, furto e roubo, ainda estavam com as roupas furtadas em uma loja na região central de São Carlos, a qual teve um prejuízo de R$ 3 mil com o crime.  Por volta das 7h15, os soldados De Paula e Rodrigues foram alertados sobre o crime contra mais uma loja em São Carlos e segundo as informações esta seria uma das 8 lojas atacadas por ladrões que estariam agindo na região de vila Prado e na área central da cidade.Por volta das 8h10, após apurar a quantidade de roupas e o tipo do material levado, os dois policiais, com apoio do tenente Gonzáles e soldado Salatino, seguiram para região sul de São Carlos, pois há dias os policiais tiveram a informação que o vidraceiro Rodolfo Henrique Mariano, 27, e o decorador Wagner Carlos Torquato da Fonseca, 29, estariam novamente na vida do crime e seriam eles os marginais que estariam arrombando lojas e levando os produtos para um dos apartamentos do conjunto CDHU, em vila Isabel. Ambos foram procurados e não os encontrando os policiais tiveram a informação de que quando aprontavam, eles teriam o costume de se esconder em um barraco na antiga colônia da Fepasa, localizada na avenida Morumbi, área sul de São Carlos, para onde os quatro policiais militares com duas viaturas se dirigiram.Chegando no barraco apontado nas denuncias, a PM cercou e invadiu o cômodo, onde detiveram Rodolfo e Torquato, dormindo.Detidos, eles inicialmente negaram o crime, mas com um dos dedos cortados, Torquato, acabou dizendo que realmente teriam arrombado a vitrine de uma loja na região central da cidade para furtar roupas que pretendiam vender à pessoas no CDHU.O barraco foi revirado e em um local, os policiais localizaram escondidas: 8 calças femininas e masculinas de várias marcas, 17 camisetas, todas novas e ainda com as etiquetas da loja Slump, inúmeros cabides e uma bolsa com vários bermudões e outros produtos que eles não sabiam onde teriam conseguido.Novamente indagado, Torquato, confessou o crime, dizendo que Rodolfo, o acompanhava e que as roupas que vestiam, teriam trocado logo após o delito e que as mesmas também seriam da loja.Ao tomar conhecimento do crime, a delegada Luciana de Almeida Carmo, após ouvir a todos, autuou Torquato e Rodolfo, pela prática de furto qualificado, os quais no início da tarde, foram encaminhados para o Centro de Triagem (CT) e pela manhã de segunda-feira, seguem para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Itirapina.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias