Menu
sábado, 23 de junho de 2018
Polícia

Obra da Estação de Integração Sul interdita trecho da avenida Sallum

05 Mar 2008 - 17h50Por Redação São Carlos Agora
A Prefeitura de São Carlos, através daSecretaria Municipal de Transporte, Trânsito e Vias Públicas, interditou nesta quarta-feira (5) o trânsito na avenida Sallum entre a rua Miguel Damha e Cel. Leopoldo Prado, para retirada de parte do pavimento para construção da segunda mini-estação prevista no projeto da Estação de Integração Sul. A interdição deve durar de 2 a 3 dias e a previsão é que o trânsito seja liberado este fim de semana. “A instalação de uma estação deste porte necessita que uma parte do antigo pavimento seja substituído por um novo, com base de concreto, cujo material é bem mais resistente para suportar o peso e a movimentação dos ônibus”, explica o diretor do Departamento de Infra-Estrutura Viária, Luiz Franchin.Na terça-feira (4), a Prefeitura concluiu as obras de pavimentação no trecho da avenida Grécia com a rua Coronel Leopoldo Prado,que estava interditado para a troca de pavimento do local onde vai funcionar outra mini-estação.“Solicitamos a compreensão da população, pois a conclusão desse projeto trará um enorme benefício aos usuários de transporte coletivo, proporcionando maior segurança, mobilidade e mais conforto”, analisa o secretário municipal de Transporte, Trânsito e Vias Públicas, Ricardo Meirelles.Ao custo total de R$ 400 mil, este terminal de integração está inserido no Programa de Mobilidade Urbana do Ministério das Cidades, visando a construção de duas mini-estações, uma cabine de apoio, assentos, banheiro, remodelação e modernização da praça. O governo federal está repassando R$ 200 mil, sendo o mesmo valor como contrapartida da Prefeitura. A próxima meta é construir mais duas estações de integração, sendo uma na região da Vila Nery e outra na região do Santa Felícia. Revolução no transporte coletivo –Ao assumir a administração da cidade em janeiro de 2001, uma das prioridades do prefeito Newton Lima (PT) foi determinar a elaboração do Sistema Integrado de Transporte de São Carlos (SiTrans). Este projeto foi aprovado pela Câmara Municipal em junho de 2002, através da Lei n.° 13.033/02, que também regulamentou a gestão e a fiscalização do sistema. O fator mais importante do novo contrato de concessão do transporte coletivo é que a Prefeitura passou a gerenciar todo o sistema, tendo autonomia para definir novas linhas, redirecionar trajetos, propor novos pontos de cobertura e modernizar os veículos.A primeira etapa do SiTrans consistiu na implantação do Bilhete Integrado de São Carlos (BIS), possibilitando o deslocamento para qualquer ponto da cidade, pagando apenas uma passagem. Com o novo sistema implantado, a Prefeitura, com recursos da outorga paga pela empresa Athenas Paulista (vencedora de um amplo processo de concorrência), construiu a Estação Norte, ao lado da Estação Rodoviária. Também foram instalados novos tipos de cobertura na região central e diversos bairros.Outro avanço significativo foi a criação do Conselho Municipal dos Usuários do Transporte Coletivo. Este conselho é composto por representantes da sociedade civil, da Prefeitura e da empresa concessionária. Ao aprovar a segunda etapa do SiTrans, o conselho determinou uma série de mudanças, como a suspensão da cobrança da outorga variável e da taxa de gerenciamento por 12 meses, resultando em uma das tarifas mais baixas entre as cidades da região. 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias