Seg, 24 de Julho de 2017
Tamanho da Letra: mais menos
16/05/2017 - 20h28   |   Atualizado em 17/05/2017 - 08h37

Briga entre crianças motivou morte de jovem no Planalto Verde

O crime foi presenciado pela filha da vítima de seis anos.

A investigação realizada pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) esclareceu que uma briga entre crianças motivou a morte da jovem Jessica Tauani Fonseca da Silva, de 26 anos, no dia 5 de agosto de 2016, na rua Taynara Gabriele Pereira, no bairro Planalto Verde, em São Carlos. Réu confesso, Kleryson Eduardo Ribeiro dos Santos, de 21 anos, foi preso nesta terça-feira (16) por policiais militares na rua Secombina de Paula Passador, no bairro Cidade Aracy.

Saiba mais

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Mulher é morta a tiros no Planalto Verde

Acusado de matar a jovem Jéssica Tuani é preso pela PM

O crime foi presenciado pela filha de Jessica, que na época tinha seis anos. Ela foi encontrada por vizinhos ao lado do corpo da mãe.

De acordo com o relatório policial da delegacia especializada, tudo começou quando a filha da vítima brincava com outra criança na rua e elas começaram a brigar. Neste instante, Jade Carolina Ribeiro dos Santos, mãe da outra menina retirou a filha de perto, o que causou revolta em Jéssica que foi tirar satisfações.

Em seguida as duas mulheres acabaram se agredindo mutuamente. Ao ouvir a gritaria, a mãe de Jade saiu à rua com uma marreta que usava para amassar latinhas partindo para cima de Jéssica. O amásio de Jade interveio na briga e acabou levando um tapa de Jéssica.

Logo depois surgiu Kleryson, que é irmão de Jade, com uma arma prateada na mão e atirou seis vezes contra Jéssica, que acabou morrendo no local.

A mãe de Jéssica contou que após a morte da filha, a neta que presenciou o crime precisou de acompanhamento psicológico. Disse ainda que após a morte, alguém entrou na casa da filha e furtou um Notebook, TV de LCD, uma chapinha, um secador de cabelos, uma máquina fotográfica digital e uma quantia em dinheiro.

Kleryson foi preso por policiais militares ao questioná-los o motivo de estarem recolhendo o seu veículo. Os PMs quando consultaram seu documento junto aos computadores do COPOM descobriram que se tratava de um procurado da Justiça pelo crime de homicídio.

Aos policiais da DIG, o acusado confessou o crime. Ele está preso no Centro de Triagem local.

Esse é mais um crime de homicídio contra mulheres que foi esclarecido pela equipe do delegado Gilberto de Aquino.

comments powered by Disqus