Menu
terça, 11 de dezembro de 2018
Polícia

Motorista enterra a sogra na segunda e morre na terça após grande confusão com sessão de exorcismo

28 Out 2008 - 22h38Por Redação São Carlos Agora
O motorista Sebastião Pereira Berbel, 58, morreu logo após participar de uma seção de exorcismo e brigar com o genro. Ele havia acabado de chegar do velório da sogra, quando tudo aconteceu. O estranho fato ocorreu no Jardim Esmeralda, na cidade de Franca (SP).

De acordo com informações, o caso teve início na manhã de segunda-feira (27), quando Berbel teria retornado do velório de sua sogra, acompanhado da filha Angélica Berbel, e do seu genro, D.A.R., de 27 anos. Eles chegaram em casa e teriam ingerido grande quantidade de cerveja.

Segundo a polícia, no início da madrugada, por volta das 00h15 desta terça-feira (27), vizinhos teriam ouvido gritos estranhos na rua e saíram para ver o que estava ocorrendo, quando avistaram Angélica, semi-nua, agindo de forma estranha e falando com uma voz diferente, como se estivesse possuída por algum espírito maligno. Amedrontados, os vizinhos chamaram um pastor para tentar exorcizar a garota, que possivelmente estaria possuída.

Após muito trabalho e rezas, o pastor obteve êxito e Angélica teria voltado ao seu estado normal. Minutos após, Sebastião, pai de Angélica teria acusado o próprio genro de ser o causador da possessão demoníaca da filha. Irritado, Sebastião, foi até o interior da casa e apanhou uma faca para tentar matar o genro. O rapaz saiu correndo pela rua Antônio Pinto, Jardim Esmeralda, tendo o sogro no seu encalço. O pastor e um vizinho da família conseguiram alcançar o motorista e desarmá-lo. Neste instante, aproveitando que o sogro estaria encostado no carro do pastor, o genro, saltou sobre ele e desferiu-lhe joelhadas em seu peito.

Sebastião Berbel, caiu e começou a rolar pelo asfalto e logo após enrolou a língua, como se tivesse também possuído ou sofrido uma convulsão e após alguns segundos acabou falecendo.

Uma ambulância e a Polícia Militar local foi acionada, mas nada mais poderiam fazer, pois Sebastião já estava morto. A PM deteve D.A.R., e o conduziu até Plantão da Polícia Civil, onde ele foi ouvido.

A PM chegou a algemar o rapaz e o acusava pela prática de homicídio, porém na delegacia o caso foi registrado apenas como “morte a esclarecer”.

O corpo do motorista foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) e passou por necropsia. O médico legista informou que a vítima faleceu em decorrência de uma insuficiência respiratória e contusão hemorrágica pulmonar.

O caso será concluído pela Polícia Civil que poderá indiciar o genro pela prática de homicídio doloso.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias