Menu
quarta, 17 de outubro de 2018
Polícia

Marido tenta estuprar esposa e acaba preso em flagrante

27 Jun 2007 - 22h37Por Redação São Carlos Agora
Uma dona de casa de 34 anos foi violentada na segunda-feira pelo próprio marido depois que se recusou em manter relações sexuais com o mesmo. O homem, um pedreiro de 35 anos tentou estuprá-la e a agrediu com mordidas no queixo, tapas e pancadas na cabeça. Os filhos do casal que estavam pela residência saíram desesperados pedindo socorro a vizinhos. Os gritos da mulher segundo testemunhas também podia ser ouvido na rua. Quando a PM chegou, encontrou a mulher sem roupas, sangrando e dizendo que o marido teria tentado estuprá-la. Durante a manhã, a vítima já havia ido até a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) para registrar um boletim de ocorrência contra o marido por agressão. Ele foi preso, autuado em flagrante pela Polícia Civil por tentativa de estupro e recolhido ao centro de triagem de Descalvado.Segundo o que a reportagem apurou, a vítima vivia há 14 anos com o pedreiro J.F.A., 35 e a cerca de seis meses o mesmo começou a ter sérios problemas com o alcoolismo o que acabou por transformá-lo em uma pessoa bastante violenta, segundo declarou a vítima. De lá para cá a vida dela se tornou um inferno e há três meses decidiu não ter mais relações sexuais com o mesmo já que desconfiava que ele poderia estar tendo caso extraconjugal.O terror desta mulher começou anteontem à noite por volta das 19hs na Rua Secundina de Paula Passador na Cidade Aracy II. Seus dois filhos, um de 10 e a outra de 11 anos se desesperaram quando o pai chegou e começou a agredi-la e arrastando-a para o quarto. Em seguida começou a ser ouvido os gritos de socorro da vítima. As crianças foram até uma casa vizinha onde pediram ajuda. Os moradores da rua ouvindo os gritos acionaram a Polícia Militar. A viatura 38116 composta pelos soldados, De Paula e Marques foi até a residência e foram atendidos pelo pedreiro. A princípio ele não permitiu a entrada dos militares, mas devido às informações passadas pelos populares, um policial entrou e deparou com a mulher, nua, deitada e machucada. Este policial pediu ajuda a uma vizinha para que ela amparasse a vítima.Tentativa de estupro– Esta testemunha vestiu a mulher e depois mesmo abalada ela informou que estava na casa quando o marido chegou e quis manter relações sexuais a força. Como não permitiu, ele a arrastou até o quarto, rasgou suas roupas e começou a agredi-la com mordidas, puxões de cabelo, tapas e se não bastasse jogava a cabeça da mulher contra a parede que chegou a desmaiar.Ela estava com sangramento na cabeça e na vagina (este por causa da menstruação segundo se apurou mais tarde).Socorrida pelo SAMU até a Unidade de Pronto Atendimento da Aracy, a dona de casa foi medicada e liberada. Enquanto isso, J.F.A. foi preso em flagrante pela PM e conduzido ao Plantão Policial.Negou a tentativa– Conduzido ao Plantão Policial, J.F.A. negou que havia tentado manter relação sexual a força com a esposa mas admitiu que o relacionamento estava conturbado.A vítima foi novamente examinada por um médico do IML para saber se ela havia ou não sido estuprada, já que ela não recordava se houve a penetração, devido aos momentos que ficou inconsciente em decorrência das agressões. O delegado, Aldo Donisete Del Santo que respondia pelo Plantão Policial após ouvir as versões da vítima e do acusado determinou a prisão em flagrante de J.F.A. por tentativa de estupro e posteriormente sua detenção no Centro de Triagem de Descalvado onde deverá aguardar a decisão da Justiça.Esteve na DDM– Ontem à tarde a reportagem apurou que a dona de casa esteve logo no início da manhã da segunda-feira no prédio da Delegacia da Defesa da Mulher para prestar queixa contra as agressões que havia sofrido do marido no final de semana. Após registrar o boletim de ocorrência ela foi até o Instituto Médico Legal onde realizou exame de corpo delito.O caso da tentativa de estupro agora será acompanhado pela Delegacia da Mulher que já instaurou o inquérito para apurar o crime. As policiais deverão aguardar ainda o laudo do IML para anexá-lo ao inquérito.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias