Menu
domingo, 19 de agosto de 2018
Polícia

Fugitivo atira em policiais e acaba preso na serra da Aracy

21 Mar 2007 - 11h00Por Redação São Carlos Agora
Dezenas de policiais militares da 1º Companhia da PM com apoio do helicóptero Águia 1 de Ribeirão Preto foram empregados ontem à tarde na caçada do jovem Robson de Moura Januário de 19 anos, na mata da serra do bairro Cidade Aracy, zona Sul da cidade.Ele atirou contra dois policiais militares da Rocam ao ser abordado no Orfanato, no bairro Monte Carlo. Por sorte os tiros não atingiram nem os policiais e as várias crianças que circulavam pelos becos e vielas do bairro. Depois de atirar, Januário que era foragido da Colônia Agrícola de Ribeirão Preto há cerca de um mês, desceu pela mata que separa o Monte Carlo do Cidade Aracy e se escondeu próximo a uma pedra de difícil acesso para os policiais. O capitão Samir Gardini decidiu então acionar o Águia 1 que se deslocou de Ribeirão para São Carlos em menos de meia hora.Após sobrevoar por cerca de cinco minutos a região do morro, os militares localizaram o fugitivo que se entregou com as mãos para o alto. A arma, um revólver calibre 32 com três munições deflagradas e duas intactas também foi localizado. Até o fechamento desta edição o flagrante ainda não havia encerrado, Januário provavelmente seria indiciado por tentativa de homicídio, porte ilegal de arma e resistência à prisão e recolhido a cadeia de Descalvado.A abordagem– Por volta das 15hs os policiais militares, cabo Renato Gouveia e soldado Leandro Gomes da equipe Rocam efetuavam patrulhamento pela região denominada como Orfanato no bairro Monte Carlo, quando avistaram três indivíduos em atitude suspeita. Quando se preparavam para abordar o trio, um deles saiu correndo.“Era uma abordagem de rotina quando este indivíduo empreendeu fuga efetuou três disparos contra a gente”, disse cabo Gouveia.O policial devido à existência de várias pessoas que nada tinham a ver com a ocorrência, não revidou aos tiros. “Não foi possível o revide contra ele devido o local estar com muitas crianças, vários barracos e pessoas inocentes ali, a gente podia atingir uma pessoa que não tinha nada a ver com a ocorrência, a gente preserva muito pela integridade física das pessoas”, explicou.Cerco– Após os disparos, o cabo Gouveia e soldado Leandro comunicaram o fato ao Copom dando início a uma intensa movimentação de viaturas policiais pelas ruas da cidade. Em menos de cinco minutos toda extensão do morro tanto pela parte alta no Monte Carlo como a parte baixa na Cidade Aracy foi cercada. Dezenas de policiais entraram na mata para tentar localizar Januário. Como o local era de difícil acesso não foi possível verificar toda a extensão do morro, por esta razão o capitão Samir Gardini decidiu acionar o Grupamento Aéreo da Polícia Militar sediada em Ribeirão Preto.Em menos de meia hora, o Águia 1 pousou em um campinho de futebol no Monte Carlo. O cabo Gouveia embarcou na aeronave e os policiais passaram a sobrevoar o morro. Após cinco minutos se sentido acuado pela presença do helicóptero, Januário saiu debaixo de uma pedra e com as mãos para cima se entregou. Rapidamente policiais que estavam um pouco acima de onde o jovem foi localizado, desceram e o prenderam. A arma, um revólver calibre 32 com numeração raspada e com três cápsulas deflagradas e duas intactas também foi encontrada. Januário em decorrência da fuga sofreu vários cortes e escoriações pelo corpo. Antes de ser apresentado no 2º Distrito Policial da Vila Prado, ele foi levado até o Pronto Socorro onde foi medicado e liberado.Januário segundo a Polícia possuía passagens por roubo, formação de quadrilha, porte de entorpecente e estava foragido da colônia agrícola de Ribeirão Preto. Na sua ficha consta ainda que antes de ser transferido para Ribeirão ele esteve preso na Cadeia de Porto Ferreira. Após a elaboração do boletim de ocorrência que ainda não havia se encerrado até o fechamento desta edição, Januário foi recolhido a cadeia de Descalvado.O comandante da 1º Companhia da PM, capitão Samir Gardini ao término dos trabalhos que foi acompanhado desde o início pela equipe do São Carlos Agora elogiou o trabalho desenvolvido pelos policiais nesta ocorrência. “O cerco feito na região assim que a ocorrência foi irradiada na nossa rede foi muito bem feita, o local é de uma inclinação muito grande não teríamos como fazer a varredura em todo o morro, somente em alguns pontos o fizemos, o Águia 1 foi uma importante ferramenta nesta ocorrência, você pode ver que o Águia chegou e em questão de cinco minutos depois que ele levantou vôo, já localizou o indivíduo”,finalizou. 
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias