Menu
quarta, 12 de dezembro de 2018
Polícia

Família de jovem atropelada e arrastada pede Justiça

29 Set 2008 - 19h30Por Redação São Carlos Agora
0 - 0 -
Santana que era conduzido por Admilson Alves de Oliveira no dia do acidenteFamiliares da jovem estudante universitária Flaviana Barbosa, 27, que foi atropelada e arrastada por aproximadamente 900 metros por um carro no final de semana querem Justiça. Eles esperam uma punição severa ao motorista. Flaviana se encontra internada em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Beneficência Portuguesa em Araraquara. Ela ainda corre risco de morte.Eu estava em casa com a minha esposa quando fomos avisados do acidente e que era grave. Realmente ela está muito machucada e passou a noite fazendo cirurgia”, conta o pai João Batista Barbosa Neto, de 63 anos, ainda emocionado com a situação. A esposa, Elza Barbosa, não consegue falar sobre o assunto. “Me desculpe, não estou em condições”, diz a senhora.O pai de Flaviana vem acompanhando cada notícia passada pelos médicos. “Eles nos disseram que o quadro é estável, mas ela corre risco sim.” A família toda procura entender o que levou o pintor de carros Admilson Alves de Oliveira, 26, a acelerar o Santana e arrastar a garota. “Acidente acontece com todo mundo e é uma fatalidade. Mas, pelo que soubemos, ele parou o carro e, depois, acelerou e saiu cantando pneus. Foi aí que a minha filha ficou presa e foi arrastada”, conta.

Barbosa Neto não se conforma com a violência, mas, por enquanto, ainda não teve tempo para pensar na situação do motorista que arrastou Flaviana. “Só tenho cabeça para pensar nela. Estamos torcendo e rezando para que ela supere essa.” A família vem recebendo telefonemas de vários amigos para prestar solidariedade. “Até uma amiga nossa que mora no Japão viu o caso na internet e ligou aqui”, conta a mãe.Flaviana está em coma induzido. Ela teve fraturas e queimaduras de terceiro grau em várias partes do corpo. O noivo dela, o auxiliar de escritório Thiago Henrique Oliveira Rabim, 23, que foi jogado junto com a moto no acostamento, teve ferimentos leves.

O motorista acusado de atropelar a garota foi transferido nesta segunda-feira da Cadeia de Rincão à Penitenciária de Araraquara. Segundo agentes penitenciários, ele será encaminhado ao "pátio seguro", ou seja, no espaço reservado aos internos com rixas, para preservar a vida dele em razão da repercussão do caso.

Policiais militares o prenderam ao confundi-lo com um ladrão de toca CDs. Na delegacia, Oliveira aceitou fazer exames de dosagem alcoólica e exame clínico no Instituto Médico Legal (IML). O resultado não foi divulgado. Como não pagou a fiança fixada pela polícia em R$ 1.210, ele foi preso por lesão corporal culposa, omissão de socorro e suspeita de embriaguez ao volante.
Com colaboração Tribuna Impressa
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias