Menu
sexta, 14 de dezembro de 2018
Polícia

Delegado Seccional anuncia mudanças na Polícia Civil

05 Fev 2009 - 17h31Por Redação São Carlos Agora
0 - 0 -

“A Polícia Civil em São Carlos era um gigante adormecido e agora está despertando”, revelou o delegado.O Delegado Seccional, Marcos César Borges, que comanda a Polícia Civil em São Carlos há 2 anos e sete meses, convocou a imprensa na tarde de hoje (5) para anunciar mudanças em relação ao remanejamento de delegados e investigadores. Na ocasião, Borges também concedeu uma entrevista e disse como a Polícia Civil deve agir a partir de agora em relação às investigações sobre os crimes ocorridos na cidade. “A Polícia Civil em São Carlos era um gigante adormecido e agora está despertando”, revelou o delegado.

Segundo ainda César Borges, a maior mudança será feita na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), onde os delegados Geraldo Souza Filho e Denise Gobbi Szakal assumiram o comando da especializada. A delegacia também passará a contar com mais 7 investigadores, aumentando assim para 11 o número deste tipo de profissional. Esses novos policiais foram transferidos dos cinco distritos da cidade. Borges diz que esse número não é o ideal, porém acredita que as investigações ganharão agilidade e qualidade com a mudança. “Não vou medir esforços para que eles (delegados) tenham um resultado positivo”, completou.

Furto de veículos e roubos a residências

Em relação a estes delitos, que causam grande preocupação à sociedade, o seccional foi enfático em dizer que o aumento destes tipos de crimes não é um fenômeno só de São Carlos, mas praticamente de todo o estado de São Paulo. “Em comparação com outros lugares, podemos dizer que São Carlos ainda ocupa uma posição confortável em relação à violência”, disse. Porém, o delegado diz que pretende esclarecer esses crimes e encontrar os autores e colocá-los na cadeia.

Cadeia

César Borges declarou que em sua gestão conseguiu resolver um grande problema que vinha se arrastando há anos: a cadeia pública. Ela foi desativada e deu lugar a um centro de triagem, onde o preso é inserido no local temporariamente e posteriormente é encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Itirapina (CDP). Relacionado a isso, está o problema das escoltas de presos, que não competem a Polícia Civil. Segundo o delegado, oito policiais são empenhados nesta função, sendo que poderiam estar realizando outros trabalhos, como o de investigação por exemplo.

RDO – Infocrim

Com a instalação do Registro Digital de Ocorrências (RDO) e o Infocrim, ocorrida nesta semana, César Borges diz que será possível traçar um perfil da violência na cidade, mapeando pontos onde ocorrem determinados tipo de crime e com isso realizando ações mais especificas. Outro sistema que já vem sendo utilizado na Delegacia Seccional de São Carlos é o Fênix, onde o marginal indiciado é cadastrado com todas as suas características (fotos, medidas, impressão digital) e as informações são enviadas on-line para uma central em São Paulo e após disponibilizada para consulta em terminais existentes em diversas delegacias de todo o estado.

GOE

Em relação ao Grupo de Operações Especiais (GOE), o Seccional disse que o grupo está preparado e em breve operações deverão ser realizadas nas ruas da cidade, em combate ao crime.

Polícia Militar

Com relação ao relacionamento com a Polícia Militar, César Borges declarou que pretende estreitar ainda mais os laços entre as duas corporações. “Vamos passar a atuar ainda mais sintonizados com a PM, tudo em prol da população”, completou.
comments powered by Disqus

Leia Também

Últimas Notícias